04:45 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5133
    Nos siga no

    O Pentágono teve de adiar o início da produção em grande escala dos novos caças-bombardeiros de quinta geração F-35 devido ao atraso da realização dos testes.

    Antes de a subsecretária de Defesa dos Estados Unidos Ellen Lord autorizar o lançamento da produção, os caças têm de realizar vários testes em condições de modelação integrada, com simulação de ameaças sérias que não podem ser reproduzidas durante os testes de voo reais, de acordo com o portal Defense News.

    Os testes foram adiados de dezembro de 2020 para o ano de 2021, sem confirmação do mês, segundo Jessica Maxwell, porta-voz da subsecretária de Defesa dos Estados Unidos.

    A decisão sobre o lançamento da produção pode ser tomada até o fim do próximo ano, de acordo com o portal. Se os testes começarem no início do ano 2021, levará algum tempo para analisar os resultados e elaborar o relatório.

    Entretanto, "a produção de F-35 continuará [em pequena produção inicial] de acordo com autorização e aprovação do Congresso”, comentou Maxwell.

    O lançamento da produção em grande escala do caça-bombardeiro F-35 é mais uma decisão simbólica, já que o Pentágono compra os caças em uma quantidade que pode ser qualificada como produção em série, adquirindo 134 deles e transferido parte aos aliados dos EUA em 2019, informou o portal.

    Mais:

    Tempestades impedem caças F-35 holandeses de escoltar bombardeiros dos EUA
    EUA anunciam venda de 100 sistemas de defesa costeira Harpoon a Taiwan
    Caça russo Su-27 é acionado após detectar bombardeiro B-52H dos EUA sobrevoando Polônia
    Caças russos MiG-31 e Su-35 interceptam bombardeiros dos EUA no mar de Bering (VÍDEO)
    Tags:
    bombeiros, defesa, caça, Pentágono, eua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar