18:03 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    155
    Nos siga no

    O esforço visa atualizar o envelhecido sistema norte-americano de mísseis balísticos intercontinentais como parte do programa de modernização da tríade nuclear dos EUA.

    O Pentágono concedeu à fabricante de armas Northrop Grumman um contrato de US$ 13,3 bilhões (R$ 70,9 bilhões) para desenvolvimento de míssil balístico intercontinental que substituirá o Minuteman III, arma baseada em silos que faz parte da tríade nuclear dos EUA desde a década de 1970.

    A empreiteira anunciou o acordo nesta terça-feira (08), detalhando que a empresa foi "selecionada pela Força Aérea dos EUA para modernizar o envelhecido sistema [norte-americano] de mísseis balísticos intercontinentais (ICBM)".

    A Northrop Grumman iniciará os trabalhos no âmbito do Programa de Dissuasão Estratégica Baseada em Terra (GBSD, na sigla em inglês), um projeto de oito anos centrado na concepção do sistema de mísseis, bem como nos primeiros testes e avaliações.

    Segundo a Força Aérea norte-americana, o novo míssiel de longo alcance "terá maior precisão, assim como segurança e confiabilidade aprimoradas para proporcionar aos EUA uma gama melhorada e mais ampla de opções nucleares estratégicas". Prevê-se que o míssil esteja operacional em 2029.

    No início deste mês, os EUA realizaram lançamento de teste do míssil balístico intercontinental Minuteman III, dotado de uma carga de reentrada múltipla com capacidade para várias ogivas nucleares de guiamento individual.

    Mais:

    Ministério da Defesa russo libera VÍDEO de lançamento de míssil balístico intercontinental
    Pentágono teria realizado outro teste de míssil balístico intercontinental (VÍDEO, FOTO)
    EUA planejam terminar desenvolvimento de novo míssil balístico intercontinental até 2025
    Tags:
    Northrop Grumman, Força Aérea dos EUA, Minuteman III, míssil balístico intercontinental
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar