03:46 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9524
    Nos siga no

    Coreia do Norte está "avançando lenta, mas seguramente" com um ambicioso programa de modernização naval, aponta revista The National Interest.

    As Forças Armadas do país asiático estão "desafiando as antigas previsões ocidentais" de sua iminente estagnação militar, diz especialista militar da revista americana Mark Episkopos.

    Atualmente, a Marinha do país está avançando na construção de um novo submarino com armas nucleares que potencialmente possui o alcance para ameaçar não só o Japão e a Coreia do Sul, mas também Taiwan, sem abandonar as águas da Coreia do Norte, escreve Episkopos.

    Embora haja poucas informações acerca disso, as fotos publicadas pela mídia norte-coreana sugerem que se trata de um projeto aperfeiçoado da classe Romeo, ou projeto 663, que são submarinos diesel-elétricos de fabricação soviética.

    Líder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona submarino
    © REUTERS / KCNA
    Líder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona submarino

    Em meados da década de 1970, a Coreia do Norte comprou e copiou da China sob licença cerca de 20 desses submarinos. Além disso, a Marinha está também em processo de desenvolvimento do sucessor de seus submarinos balísticos da classe Sinpo-B.

    O próximo navio de propulsão nuclear, denominado Sinpo-C por observadores de inteligência dos EUA, foi visto pela primeira vez em 2016 e acredita-se que suporta a tecnologia de propulsão independente de ar que permite a um submarino operar sem ter acesso direto ao ar exterior.

    Tanto a versão avançada dos submarinos Romeo como o projeto Sinpo-C refletem o compromisso de Pyongyang de modernizar sua frota de submarinos, grande, mas bastante obsoleta, aponta o artigo, acrescentando que o país asiático segue uma estratégia "consciente dos custos" ao realizar ajustes profundos dos modelos já existentes.

    Por outras palavras, a Coreia do Norte continua desafiando as recorrentes previsões ocidentais sobre estagnação e colapso iminente investindo firmemente em armas navais modernizadas, capazes de ameaçar de modo convincente os recursos dos EUA e seus aliados na região da Ásia Oriental, conclui artigo.

    Mais:

    FOTO de satélite sugere existência de instalação nuclear 'ativa' na Coreia do Norte
    Coreia do Norte está desenvolvendo mísseis capazes de evadir defesas antiaéreas, alerta relatório
    Coreia do Norte faz reunião militar em grande escala para debater 'ameaças potenciais'
    Tags:
    míssil balístico, força naval, EUA, Ásia Oriental, submarino nuclear, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar