23:20 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7128
    Nos siga no

    Depois de excluir Ancara do programa de venda em julho de 2019, o Pentágono ponderou vendê-los à Turquia, mas acabou decidindo ficar com sua própria produção.

    A montadora Lockheed Martin recebeu um contrato de US$ 862 milhões (R$ 4,53 bilhões) da Força Aérea dos EUA, que inclui a aquisição de oito aeronaves F-35A Lightning II, como resultado da retirada da Turquia do programa F-35, além de seis aeronaves F-35A construídas para a Força Aérea norte-americana, disse o Departamento de Defesa em comunicado de imprensa.

    "A Companhia Lockheed Martin Aeronautics [de] Fort Worth, [estado do] Texas, recebe um contrato de US$ 861.731.778 [R$ 4,53 bilhões] para modificação", segundo a declaração de segunda-feira (20).

    "Esta modificação exerce opções para adquirir oito aeronaves F-35A Lightning II do lote 14 [...] como resultado da [...] retirada da República da Turquia do programa F-35, bem como seis aeronaves F-35A do Lote 14 para a Força Aérea [dos EUA]."

    Os caças nunca foram oficialmente entregues à Turquia, pelo que os EUA usarão financiamento do orçamento de 2020 para sua aquisição.

    O Departamento de Defesa disse que a maior parte do trabalho de modificação dos oito jatos F-35A previamente planejados para serem enviados à Turquia para os requisitos da Força Aérea dos EUA será realizada em Fort Worth, no estado do Texas, El Segundo, no estado da Califórnia, Warton, no Reino Unido, e vários outros locais.

    O trabalho de modificação das aeronaves deverá levar quase seis anos, com prazo planejado até maio de 2026, informa o comunicado.

    Em julho de 2019, Washington decidiu excluir Ancara do programa de caças F-35 dos EUA devido à compra do sistema russo de defesa antiaérea e de mísseis S-400, o que causou uma discussão diplomática entre os dois aliados da OTAN.

    Em janeiro de 2020, o jornal Daily One informou que estavam em produção 24 aviões F-35 para a Turquia, mas não houve um acordo sobre o que lhes iria acontecer.

    Em junho de 2020, a Força Aérea dos EUA anunciou que tomou posse dos aviões F-35 destinados a Ancara.

    Mais:

    Exclusão da Turquia do programa F-35 pode custar caro aos EUA
    Após sanções da China contra EUA, caça F-35 seguirá sem materiais de terras raras
    Substituição dos F-35 dos EUA? Japão inicia desenvolvimento de caça de última geração
    Tags:
    F-35A, F-35, OTAN, Rússia, S-400, Turquia, Lockheed Martin, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar