06:09 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    12601
    Nos siga no

    O bombardeiro supersônico furtivo da China Xian H-20, que duplicaria o alcance de ataque chinês, poderá estar pronto para ser exibido em novembro deste ano em show aéreo de Zhuhai se a pandemia estiver suficientemente sob controle.

    No entanto, Pequim tem alegadamente ponderado a apresentação do novo bombardeiro furtivo e o que este passo poderia significar para escalada das tensões regionais provocadas pelo novo coronavírus.

    O altamente sofisticado Xian H-20 coloca a Austrália, o Japão e a península coreana dentro do alcance da China, podendo causar problemas até mesmo para os Estados Unidos.

    "Se o Xian H-20 tiver mesmo o alcance e as características furtivas atribuídas a ele, seria capaz alterar os cálculos estratégicos entre os Estados Unidos e a China, expondo as bases e frotas norte-americanas em todo o oceano Pacífico a ataques aéreos surpresas", aponta The National Interest.

    O Xian H-20 está na mesma linha que os bombardeiros estratégicos norte-americanos B-2 e B-21 ou Tupolev PAK DA russo, de acordo com o relatório da Agência de Inteligência de Defesa dos Estados Unidos, escreve Fox News.

    A aeronave furtiva irá conceder à China aquilo que só os EUA e a Rússia têm – uma tríade nuclear, ou seja, uma estrutura de força militar de três frentes com capacidade para lançar ataques nucleares a partir do ar, terra e mar.

    Os referidos países são os únicos que têm as necessidades e recursos para desenvolver enormes bombardeiros estratégicos de longo alcance que podem atingir alvos em todo o mundo.

    ​Bombardeiro estratégico furtivo da fabricante de aeronaves da China XIAN, que é a mesma empresa que construiu a série [de caça-bombardeiro] JH-7

    O avião chinês poderá ser apresentado no show aéreo de Zhuhai em novembro se até lá for possível colocar a pandemia sob controle.

    "É previsto que show aéreo de Zhuhai se torne uma plataforma para promover a imagem da China e seu sucesso no controle de pandemia, dizendo ao mundo exterior que o surto não teve grande impacto na defesa chinesa", afirmou uma fonte ao jornal South China Morning Post.

    O bombardeiro Xian H-20 teria sido desenvolvido para atacar alvos além do segundo anel da ilha que inclui bases dos EUA no Japão, Guam, Filipinas e outros países a partir de bases aéreas da China continental, estando o terceiro anel de ilhas estendido ao Havaí e à costa da Austrália.

    Mais:

    Bombardeiros dos EUA sobrevoam região disputada por Pequim no mar do Sul da China (FOTOS)
    EUA admitem que poderiam usar armas nucleares em possível conflito no espaço
    Marinha chinesa 'expulsa' destróier dos EUA do mar do Sul da China
    Tags:
    tensões, Pacífico, Rússia, China, EUA, armas nucleares, bombardeiro estratégico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar