05:23 21 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5522
    Nos siga no

    Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o major-general da Força Aérea da Rússia, Vladimir Popov, destacou as características da versão de exportação do caça MiG-35.

    "Acho que vai ser uma aquisição lucrativa para os países que quiserem tê-lo em seu arsenal. Em primeiro lugar, pela correlação de preço e qualidade. Este avião é semelhante, pelos parâmetros de voo, características técnicas e de exploração, aos aviões de quinta geração", declarou o major-general e aviador da Força Aérea da Rússia, Vladimir Popov.

    É válido ressaltar que o MiG-35 possui jatos com propulsão melhorada, podendo ser reabastecido em voo e também operar como avião-tanque.

    Possuindo nove fixadores externos de armas, o avião pode transportar um variado conjunto de mísseis e bombas: mísseis ar-ar com distintos alcances, mísseis capazes de atingir alvos no solo e no mar, bombas com trajetória corrigível, foguetes, bombas aéreas e contêineres de bombas de 100 a 500 quilos.

    A aeronave também possui aparelhos de navegação e controle mais modernos, melhores que em sua versão base.

    "Ele tem aviônica nova, assim como capacidades de combate ampliadas e um sistema de navegação muito mais preciso do que na versão base anterior", ressaltou Popov ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    Aeronave versátil

    Para além disso, segundo o especialista, o MiG-35 pode ter diversas modificações de acordo com os interesses do país comprador, tornando-o uma aeronave versátil.

    "Conforme o desejo do comprador, pode se colocar isso ou aquilo, mudar, adicionar. Ou seja, adaptá-lo conforme as possibilidades da força aérea de um ou outro país. Isso é muito conveniente. Desta forma, considero que, pelo preço e qualidade, isso é vantajoso para qualquer país", disse.

    Caça multifuncional

    O MiG-35 revela sua multifuncionalidade ao poder atacar alvos terrestres e navais em qualquer condição climática sem a necessidade de entrar em zonas defendidas por sistemas antiaéreos, tanto de dia quanto de noite.

    Devido aos equipamentos ópticos e radiotécnicos, a aeronave também pode executar missões de inteligência e interceptar meios de ataque aéreo.

    A versão de exportação do caça difere de sua versão padrão devido à diferente geometria do planador, assim como pelo sistema de radar atualizado com antena de matriz ativa faseada (AFAR) capaz de lidar com 30 alvos aéreos ao mesmo tempo.

    Mais:

    Rússia anuncia datas para fim dos testes dos caças Su-57 e MiG-35
    Novo caça russo MiG-35 pode ganhar licitação indiana, diz diretor da corporação
    Caças MiG-31 e Su-34 aparecem em VÍDEO durante reabastecimento aéreo
    Tags:
    bombas, mísseis, defesa antiaérea, exportação, jato, radar, multitarefas, caça, MiG-35
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar