14:38 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Tanque russo T-14 Armata

    Revelados 5 países que poderiam comprar o novo tanque russo T-14 Armata

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Defesa
    URL curta
    2230
    Nos siga no

    National Interest publicou um artigo que destaca pelo menos 5 países que poderiam estar interessados em adquirir o novo tanque russo T-14 Armata no futuro.

    O T-14 foi mostrado ao público pela primeira vez durante um desfile militar na Rússia em 2015, juntamente com outros equipamentos usando a mesma base Armata.

    As características estruturais fazem dele o "tanque potencialmente mais perigoso do mundo", segundo a mídia. Entretanto, que países podem tornar-se candidatos para a compra deste armamento russo?

    Índia

    De acordo com a publicação, a Índia é um comprador potencial destes tanques russos. Segundo o autor, para o terreno indiano a maioria dos tanques ocidentais, como o Leopard 2A7 e o M1A2 Abrams, são demasiado pesados.

    Além disso, não há certeza que o "tanque de produção doméstica Arjun Mk. 2 possa superar a má reputação e as controvérsias de seu antecessor".

    China

    Outra grande potência mundial que poderia adquirir os tanques é a China, que, segundo a revista, provavelmente importaria o tanque Armata para analisá-los e modernizar seu próprio equipamento militar com o objetivo de criar tanques que possam competir com os russos na exportação.

    Argélia

    Destaca-se que a Argélia tem experiência na cooperação com a Rússia e possui algumas das mais avançadas armas russas em suas Forças Armadas. Trata-se de tanques T-90 ou caças Su-30MKA.

    "A aquisição do Armata pela Argélia garantiria a sua supremacia como uma das mais poderosas forças armadas da sua região e do Magrebe, e mesmo de África", afirma o autor.

    Egito

    O artigo também sublinha o reforço da cooperação da Rússia com o Egito, indicando que este país poderia optar pelo armamento russo em vez do ocidental.

    "Tanto o Egito quanto o Iraque deixaram de usar as versões de exportação do tanque Abrams produzidas nos EUA e voltaram a usar blindados fabricados na Rússia com suas recentes compras do T-90", indica o artigo.

    EAU

    Emirados Árabes Unidos é o último país da lista proposta por NI dos potenciais clientes para exportação do novo tanque russo. EAU têm em serviço tanques LeClerc franceses. Um tanque deste tipo foi perfurado por um antigo míssil antitanque Konkurs, que matou o condutor e feriu o comandante do tanque, indica a publicação.

    Como resultado, os EAU queriam modernizar o LeClerc, no entanto, se a França for incapaz o fazer, isso poderia significar que o Armata se tornaria uma opção interessante para compra, conclui o artigo.

    Mais:

    NI avalia superioridade do tanque russo T-14 Armata sobre blindados da OTAN
    Armata invencível: reveladas novas caraterísticas do principal tanque russo
    Rússia está modernizando canhão do tanque T-14 Armata
    Tags:
    Argélia, Emirados Árabes, China, Índia, exportação, Rússia, T-14 Armata, The National Interest
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar