16:48 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Navio de assalto Ivan Gren da Marinha da Rússia, 22 de outubro de 2018

    Marinha russa terá novo navio de assalto universal

    © Sputnik / Pavel Lvov
    Defesa
    URL curta
    5220
    Nos siga no

    A maior empresa de construção naval da Rússia, a Corporação Unida de Construção Naval, desenvolveu um projeto de navio de assalto universal para a Marinha russa que combinará as funções de porta-aviões, porta-helicópteros, navio anfíbio e posto de comando.

    Nesta matéria a Sputnik apresenta os mais conhecidos navios de assalto universais e revela que países possuem destes navios em suas frotas.

    Atualmente a Marinha dos EUA dispõe de 8 navios de assalto anfíbios universais da classe Wasp com deslocamento de 40.500 toneladas cada. O USS Wasp leva 1.600 fuzileiros navais (além de 1.100 tripulantes), cerca de 30 helicópteros CH-46 e ao menos uma dezena de aeronaves de ataque de pouso e decolagem verticais Harrier II. No momento, os Wasp estão sendo equipados com caças F-35B e aeronaves militares multifunção V-22 Osprey.

    Os navios norte-americanos da classe USS America deslocam 45,7 mil toneladas e estão equipados com modernos equipamentos eletrônicos, além de ser capaz de transportar o material militar mais avançado. Para o desembarque de um batalhão expedicionário, o America pode levar a bordo 40 veículos blindados de transporte de pessoal AAV7, duas lanchas de desembarque LCU ou embarcações mais compactas.

    A China é o concorrente mais próximo dos EUA que, em 2010, lançou o navio Jinggangshan projetado para realizar 4 tarefas diferentes ao mesmo tempo: desembarcar unidades militares, receber helicópteros, ser um cento de comando e um hospital flutuante. O navio pode acomodar simultaneamente 1.000 fuzileiros, quatro helicópteros, quatro hovercrafts e 20 veículos blindados.

    Desde 2004, a França construiu cinco navios de assalto anfíbios da classe Mistral. Dois navios deste tipo eram destinados à Marinha da Rússia, mas o acordo não foi fechado por razões políticas. Os navios deslocam 32,3 mil toneladas e são capazes de transportar quatro lanchas de desembarque do tipo CTM ou dois catamarãs do tipo EDAR.

    As marinhas da Espanha, Coreia do Sul, Japão e outros países também têm desses navios de assalto anfíbios. Todos os projetos compartilham sua universalidade: os navios podem desembarcar forças de fuzileiros longe de terra, protegê-las com fogo de artilharia e efetuar o comando de toda a operação.

    Por enquanto, a Rússia não dispõe desse tipo de navio. O análogo mais próximo é o navio de desembarque da classe Ivan Gren (ou projeto 11711) com deslocamento de 5 mil toneladas. Em termos de capacidade de transporte, ele é muito mais modesto que os navios ocidentais.

    O mais próximo das suas contrapartes ocidentais é o projeto Priboi, apresentado pela primeira vez sob forma de maquete no Fórum Exército 2015. Estes navios, com um deslocamento de 24 mil toneladas, podem transportar até 500 fuzileiros navais, até 50 unidades de equipamento militar e 16 helicópteros de combate e de transporte.

    Os detalhes do novo navio de assalto universal a ser entregue para a Marinha russa ainda são desconhecidos, no entanto, espera-se que ele contemple as melhoras características dos navios Ivan Gren e Priboi.

    Mais:

    Irã confirma teste de míssil balístico referido pelos EUA
    Revelado mistério do caça chinês J-20 visto em base aérea dos EUA
    Empresa Helicópteros da Rússia inaugura novo helicentro na América Latina
    Tags:
    navio de desembarque, projeto, Ivan Gren, Harrier II, Mistral, F-35B, Marinha da Rússia, França, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar