NI analisa eficácia do sistema de defesa antiaérea Tor da Rússia

© Sputnik / Vitaliy Timkiv / Abrir o banco de imagensOs sistemas da família Tor gozam de um enorme potencial para ulterior modernização, sublinham os especialistas
Os sistemas da família Tor gozam de um enorme potencial para ulterior modernização, sublinham os especialistas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A revista norte-americana The National Interest analisou a eficácia do sistema de defesa antiaérea russo Tor e concluiu que os EUA deveriam ser especialmente cautelosos com isso.

O autor da publicação, Charlie Gao, escreveu que o sistema russo Tor, adotado em 1985, foi desenvolvido como substituto ao sistema Osa a nível de divisão, tendo que reagir mais rapidamente a ameaças como munições guiadas de precisão e mísseis de cruzeiro.

Militares russos lançam fogo da peça de artilharia autopropulsada 2S5 Giatsint durante os exercícios (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
NI: Rússia pode ter encontrado nova maneira de destruir 'grandes canhões' inimigos
Mísseis e radares de rastreamento e de busca são combinados em um único veículo completamente autossuficiente, destaca a revista. Além disso, o Tor usa lançamento vertical a direito (similar ao S-300), tem oito mísseis armazenados em contêineres verticais que são lançados a uma altura de 20 metros, sendo o motor do foguete ligado depois de o míssil ficar apontado.

"Isso permite que o Tor engaje um alvo em 10 segundos enquanto está em movimento, e em 8 segundos, se estiver parado", observa a edição.

Enquanto o Tor-M2 é um sistema mais avançado que o Tor-M1 (que entrou em serviço em 1991), podendo engajar quatros a dez alvos simultaneamente, conforme as fontes.

Devido a novos sistemas eletrônicos, além de ter uma resposta mais rápida a ameaças, possui também dois canais de orientação podendo seguir um número maior de alvos, inclusive bombas guiadas a laser.

Caça polivalente russo Su-35S - Sputnik Brasil
National Interest avalia capacidades dos caças modernizados russos
A edição ainda destaca que o lançamento vertical é uma vantagem significativa quando vários alvos surgem de diferentes direções, pois seu "lançador não precisa girar antes de lançar o míssil".

Esse sistema de defesa antiaérea, que é amplamente utilizado no Exército da Rússia, possui diferentes chassis, sendo que alguns são projetados para condições extremas, como na região ártica, bem como chassis com rodas para exportação, diz o autor. Ademais, o Tor pode ser usado juntamente com outro sistema russo, o Pantsir, capaz de disparar em veículos aéreos não tripulados pequenos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала