22:54 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    MiG-21

    O notável MiG-21 continua voando pelo mundo

    © flickr.com/ D. Miller
    Defesa
    URL curta
    3261

    A China terminou a produção do J-7, significando isso que vimos o fim da última versão do MiG-21.

    A Croácia e a Romênia vão descartar seus últimos Fishbed nos próximos cinco anos. Após uma série de acidentes, a Índia está finalmente retirando seus MiG-21 (assumindo que pode adquirir ou produzir um substituto). O chinês J-7 foi preterido para funções de defesa local e treinamento.

    O MiG-21, teve os estudos de viabilidade iniciais para sua produção em 1953, sendo produzido a partir de 1959. Ele também é denominado pela OTAN como "MiG-21 Fishbed". Como é relatado por Robert Farley da revista The National Interest, os engenheiros soviéticos trabalhavam para obter uma aeronave leve, com velocidade máxima de Mach 2, armada com canhões e operado com controle de terra para evitar ser equipada com o volumoso equipamento de radar, além da capacidade para posteriormente utilizar mísseis ar-ar.

    Os primeiros MiG-21 eram aeronaves simples, com motor Tumansky R-11F300, um tanque para 2.340 litros de combustível e dois canhões de 30 mm.

    Os soviéticos construíram 10.645 MiG-21 entre 1959 e 1985, sendo que a Índia construiria outros 657 sob licenciamento e com tecnologia transferida por acordo com Moscou, enquanto a Checoslováquia construiria 194 sob licença e a China produziu aproximadamente 2.400 MiG-21 entre 1966 e 2013, tornando o MiG-21 na aeronave supersônica mais produzida na história.

    O MiG-21 possuía uma excelente maneabilidade, mesmo que apresentando algumas falhas, como o alcance e autonomia limitados, ausência de radar de condições climáticas e armamento precário, porém, o caça foi recebendo atualizações e esses problemas foram corrigidos e o caça foi totalmente melhorado.

    Atualmente o MiG-21 serve 18 forças aéreas do mundo, incluindo de dois países membros da OTAN (Romênia e Croácia).

    O MiG-21 não é um caça moderno, principalmente comparando com as atuais aeronaves de 4ª e 5ª geração, mas mesmo após meio século, ele é um caça notável e com uma incomparável aceitação entre as aeronaves de combate. É por isso que esse notável caça alcançará facilmente os 60 e provavelmente os 70 anos sem parar de suar, permanecendo como um dos icônicos caças da era supersônica.

    Mais:

    Mais uma função do Su-57: caça russo terá comunicação com solo
    Caça russo de 5ª geração será equipado com inteligência artificial, diz fonte
    Rússia está desenvolvendo novo caça de decolagem vertical
    Tags:
    aeronaves, avião de combate, avião de ataque, caça, MiG-21, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik