10:27 15 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Militar ucraniano lançando míssil antitanque Javelin durante os primeiros testes dos complexos adquiridos dos EUA

    Pentágono gastará US$ 300 milhões em exportação de mísseis Javelin a aliados

    © AP Photo/ Mykhailo Markiv
    Defesa
    URL curta
    212

    O Pentágono já distribuiu mais de US$ 300 milhões (R$ 1,1 bilhão) para a fabricação de sistemas de mísseis antitanque Javelin que serão exportados em vários países, inclusive para a Ucrânia.

    As empresas estadunidenses Raytheon e Lockheed Martin firmaram o contrato com o governo no valor de US$ 300 milhões (R$ 1,1 bilhão) para produzir esses tipos de armamentos para Austrália, Letônia, Taiwan, Turquia, Ucrânia e Estônia. Os trabalhos serão realizados no estado do Arizona e devem ser cumpridos até o fim de agosto de 2021.

    Em 2017, as autoridades norte-americanas aprovaram a venda de armas a Kiev, incluindo os sistemas de mísseis antitanque Javelin. No entanto, Moscou avisou repetidamente a Ucrânia contra esses fornecimentos, pois isso resultaria no aumento da tensão em Donbass (leste da Ucrânia).

    Desde abril de 2014 a Ucrânia está imersa em um conflito armado interno que já provocou, de acordo com estimativas da ONU, mais de 10.300 mortes.

    Mais:

    'Empurrando velharia para Kiev': por que EUA forneceram à Ucrânia Javelin defeituosos?
    Mísseis americanos Javelin fornecidos à Ucrânia se teriam recusado a disparar
    Especialista sobre testes de Javelin: EUA fazem de tudo para agravar situação em Donbass
    EUA proíbem Ucrânia de usar os complexos de mísseis Javelin em Donbass
    Tags:
    exportação de armas, gastos militares, complexo de mísseis, Javelin, Pentágono, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik