22:48 08 Março 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    170
    Nos siga no

    A tripulação do grande navio antissubmarino Severomorsk da Marinha russa vai cooperar com os seus colegas do Paquistão, China, EUA, Turquia e alguns outros países no combate à pirataria e proteção das rotas de comércio internacional.

    Segundo a assessoria de imprensa da Marinha, o navio terminou a visita ao porto de Salalah, no Omã, e continuou sua missão no oceano Índico – este ano o Severomorsk participará das manobras navais Aman 2017 a serem realizadas no norte do mar Arábico.

    Segundo a entidade, estes exercícios "vão decorrer em meados de fevereiro nas águas do mar Arábico e na base naval da Marinha do Paquistão situada no porto de Karachi".

    As manobras navais Aman 2017 deverão envolver as marinhas de 71 países. O evento será composto por fases de exercícios portuários e no mar e pela 7ª Conferência Marítima Internacional (IMC 2017).

    Em outubro de 2016, o navio Severomorsk foi enviado ao Mediterrâneo como parte do grupo naval russo, consistindo do porta-aviões Admiral Kuznetsov, cruzador Pyotr Veliky, destróier antissubmarino Vitse-Admiral Kulakov e navios de apoio, para participar da operação antiterrorista perto da costa da Síria. Desde 6 de janeiro de 2017, o Ministério da Defesa russo começou reduzindo o contingente militar naval atuando no Mediterrâneo, após ele ter completado as suas tarefas.

    Mais:

    Mídia: navio de desembarque russo entra no mar de Mármara
    Navio russo Vitse-Admiral Kulakov reboca embarcação de pesca ucraniana para ancoradouro
    Tags:
    exercícios navais, base naval, missão, manobras, Admiral Kuznetsov, Vitse-Admiral Kulakov, Ministério da Defesa Russo, Marinha da Rússia, Omã, Paquistão, Turquia, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar