23:19 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tanque russo T-90

    Militares tailandeses podem ter interesse em tanques russos T-90

    © Sputnik/ Ramil Sitdikov
    Defesa
    URL curta
    24202

    O exército da Tailândia pretende comprar no futuro próximo novos tanques e tem interesse nos tanques russos T-90, disse nesta terça-feira (9) o porta-voz do Estado-Maior das forças terrestres, coronel Vinthai Suvari.

    No Ministério da Defesa tailandês será criada uma comissão temporária de aquisição de tanques que irá avaliar veículos blindados de diferentes países e comunicar ao governo as suas considerações sobre a compra dos melhores equipamentos, sublinhou Suvari.

    “A decisão sobre quais os tanques a serem adquiridos será tomada pela comissão, considerando as vantagens de todas as variantes na base dos princípios de eficiência, preço e transparência do arranjo”, manifestou o porta-voz militar.

    O assunto da compra de tanques russos está sendo ativamente discutido na mídia tailandesa na véspera da vista a Moscou do vice-premiê e ministro da Defesa da Tailândia, general Prawit Wongsuwan, que acontecerá no fim de fevereiro. O próprio ministro declarou na segunda-feira (8) que irá examinar o tanque russo T-90, mas ainda não se trata da sua compra pela Tailândia. Declarações semelhantes tinham sido feitas por Vinthai Suvari em nome das forças terrestres. 

    Segundo a informação da mídia, neste momento os militares tailandeses consideram duas variantes: a compra de T-90 russos ou de tanques MBT 3000 e VT-4 chineses.

    Curiosamente, a Tailândia possui um contrato vigente com a Ucrânia sobre o fornecimento de 50 tanques T-84 Oplot, mas em dois anos do contrato foram somente fornecidos 10 veículos. Os parceiros ucranianos explicam a demora pela instabilidade política na Ucrânia. 

    A maior parte do parque de tanques do Exército da Tailândia, que tem cerca de 600 veículos, é constituída por tanques da fabricação americana e a maior parte deles está obsoleta.

    Tags:
    compra, tanques, exército, T-90, China, Tailândia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik