15:14 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Cultura
    URL curta
    1151
    Nos siga no

    Jean-Paul Belmondo foi protagonista do clássico "Acossado", dirigido por Jean-Luc Godard em 1960. O filme é um dos mais famosos do movimento Nouvelle Vague, que marcou a história do cinema mundial.

    O ator Jean-Paul Belmondo, lenda do cinema francês, morreu nesta segunda-feira (6) em sua casa em Paris, França, aos 88 anos, anunciou o advogado do ator à agência AFP.

    O ator francês Jean-Paul Belmondo e a atriz italiana Claudia Cardinale participam de um coquetel na Associação de Imprensa Estrangeira de Roma, em 3 de novembro de 1960
    © AP Photo / Mario Torrisi
    O ator francês Jean-Paul Belmondo e a atriz italiana Claudia Cardinale participam de um coquetel na Associação de Imprensa Estrangeira de Roma, em 3 de novembro de 1960
    "Ele [Belmondo] estava muito cansado há algum tempo. Ele morreu silenciosamente", disse o advogado Michel Godest à mídia.

    Belmondo, que ganhou fama como parte do movimento francês Nouvelle Vague, com filmes como "Acossado", dirigido por Jean-Luc Godard, tornou-se um dos grandes atores da história do cinema, atuando em mais 80 filmes de vários gêneros, incluindo comédias e thrillers.

    Jean-Paul Belmondo, uma das maiores estrelas do cinema da França, sorri durante suas férias na França, em 1960
    © AFP 2021 / AFP
    Jean-Paul Belmondo, uma das maiores estrelas do cinema da França, sorri durante suas férias na França, em 1960

    Do cinema de arte para filmes de ação

    Ator carismático que muitas vezes realizava suas próprias acrobacias ousadas, Belmondo deixou os filmes considerados de arte na década de 1960 para fazer um cinema mais convencional e se tornou um dos principais heróis da comédia e ação da França. A decisão de Belmondo de seguir carreira no cinema comercial gerou críticas de que ele havia desperdiçado seu talento incontestável, algo que ele sempre negou.

    "Quando um ator faz sucesso, as pessoas lhe dão as costas e dizem que ele escolheu o caminho mais fácil, que não quer se esforçar nem correr riscos [...]. Mas se fosse tão fácil encher os cinemas, então o mundo do cinema estaria com uma saúde muito melhor do que está. Não acho que teria ficado nos holofotes por tanto tempo se estivesse fazendo qualquer bobagem. As pessoas não é tão estúpido", disse Belmondo certa vez.

    Em agosto de 2001, Belmondo foi vítima de um acidente vascular cerebral que o impediu de falar por dois anos. 

    Mais:

    'Aos Pedaços': filme de Ruy Guerra é destaque no Festival de Cinema do BRICS em Moscou
    Oscar 2021: acompanhe resultados da 93ª edição do principal evento de premiações do cinema
    Lázaro Ramos e Daniel Filho dominam participação brasileira no Festival de Cinema do BRICS em Moscou
    Arqueólogos encontram 'Pompeia em miniatura' ao escavar antigo cinema na Itália (FOTO)
    Tags:
    Cinema, França, Jean Luc-Godard
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar