02:42 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0255
    Nos siga no

    Em um recente estudo, pesquisadores do projeto internacional Dark Energy Survey, ou Pesquisa de Energia Escura, revelam novos dados sobre o cometa Bernardinelli-Bernstein.

    Informa-se que este corpo celeste, oficialmente chamado de objeto C/2014 UN271, pode ter até 150 km de diâmetro, ou seja, quase sete vezes o diâmetro de Fobos, um dos satélites de Marte.

    Graças a sucessivos estudos o tamanho deste objeto foi sendo precisado, até determinar que a sua massa é dez vezes superior à do cometa Hale-Bopp, que chegou a ser conhecido como o Grande Cometa de 1997.

    De acordo com cálculos do astrônomo Will Grater, o C/2014 UN271 não só seria maior que o satélite de Marte, como superaria o asteroide 55 Pandora e uma rocha espacial conhecida como Arrokoth, aponta estudo publicado no portal arXiv. 

    Ao ler esta manhã tweets do dr. Pedro Bernardinelli eu estava tentando entender o quão grande é o cometa Bernardinelli-Bernstein (C/2014 UN271). Aqui está um gráfico que fiz para mostrar o seu tamanho em comparação com outros objetos do Sistema Solar.

    O enorme cometa, que foi descoberto em 2014 e que está se dirigindo para nosso Sistema Solar, aparentemente vem da Nuvem de Oort – uma hipotética região que envolve os confins do Sistema Solar e contém bilhões de objetos semelhantes a cometas. Embora não haja observações diretas que confirmem a sua existência, muitos fatores circunstanciais apontam para sua existência.

    Incialmente, o C/2014 UN271 foi confundido com um planeta anão, mas posteriormente descobriu-se que tinha sinais de atividade, tendo sido reclassificado como cometa.

    Os astrônomos calculam que em sua passagem mais próxima por nosso sistema planetário, que acontecerá em 2031, o objeto misterioso se aproximará a cerca de 10,9 UA do Sol, quando alcançar a órbita de Saturno. Uma unidade astronômica (UA) é a distância entre a Terra e o Sol.

    Mais:

    Buraco negro é flagrado 'devorando' estrela e produzindo fenômeno raro e fugaz (FOTO)
    Cientistas flagram nuvens da atmosfera de 'Saturno quente' a mais de 525 milhões de anos-luz
    Cientistas desvendam mistério de galáxias 'mortas' que se formaram pouco depois de Big Bang (FOTOS)
    Tags:
    astronomia, Sistema Solar, corpo celeste, cometa, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar