10:22 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0231
    Nos siga no

    Uma equipe internacional de cientistas descobriu uma pedra no topo do planalto do Tibete com pegadas de mãos e pés que supostamente pertenceram a crianças do Paleolítico, segundo revela novo estudo.

    Em Quesang, no alto Tibete, uma equipe liderada por David Zhang da Universidade de Guangzhou encontrou cinco impressões de mãos e cinco pegadas, que tendo em conta o tamanho, foram deixadas por duas crianças.

    Segundo especialistas, as marcas não foram feitas de forma casual, mas apresentam um caráter de criação deliberada, por isso os cientistas argumentam que pode tratar-se de uma manifestação primitiva de arte rupestre realizada diretamente sobre vastas superfícies de pedra.

    Impressões de mãos e pés de crianças do Paleolítico descobertas no Tibete
    © Foto / David D. Zhang
    Impressões de mãos e pés de crianças do Paleolítico descobertas no Tibete
    Além disso, a pedra de calcário travertino onde as impressões foram encontradas tem entre 169.000 e 226.000 anos, o que tornaria o sítio arqueológico o exemplo mais antigo deste tipo de arte, fornecendo uma prova da presença dos primeiros humanos (ou dos seus antepassados diretos) no planalto tibetano.

    A pesquisa publicada na revista Science Bulletin sugere que devido à antiguidade da pedra, existe uma possibilidade que os artistas fossem Homo sapiens, embora o mais provável seja que se trate de um grupo de humanos conhecidos como denisovanos, já que recentemente foram encontrados no planalto fragmentos de ossos de um hominídeo semelhante ao denisovano.

    Impressões de mãos e pés de crianças do Paleolítico descobertas no Tibete
    © Foto / David D. Zhang
    Impressões de mãos e pés de crianças do Paleolítico descobertas no Tibete

    Atualmente, o exemplo de arte rupestre mais antigo conhecido provém da região de Sulawesi, na Indonésia, e data entre 39.900 e 43.900 anos, e que também é considerado como a exibição mais antiga deste tipo de arte.

    Porém, as pegadas recém-encontradas no Tibete sugerem uma origem ainda mais ancestral, destacando o papel central que as crianças hominídeas poderiam ter desempenhado na criação artística.

    Mais:

    Restos de homem de 4 mil anos são descobertos no Reino Unido em tronco de árvore (FOTO, VÍDEO)
    Fóssil de verme de 500 milhões de anos pode desvendar mistérios da Terra (FOTO)
    Descobrem no México vaso milenar com texto hieroglífico maia (FOTO)
    Tags:
    arqueologia, Tibete, hominídeo, homo sapiens, arte rupestre
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar