21:19 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo lidando com COVID-19 em meados de agosto de 2021 (17)
    2101
    Nos siga no

    A vacina russa Sputnik Light aumenta o nível de proteção contra a cepa Delta do coronavírus para os vacinados com ambas as doses do imunizante da Pfizer/BioNTech, informou à Sputnik o diretor do Centro Gamaleya, Aleksandr Gintsburg.

    Anteriormente, foi revelado que o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) propôs à Pfizer realizar testes conjuntos com a vacina Sputnik Light como terceiro componente para aumentar o efeito.

    "A decisão do RFPI de propor impulsionar a vacina da Pfizer com a Sputnik Light é bem lógica, para que os vacinados com a Pfizer, em resultado do impulso, fiquem eficazmente protegidos por uma variedade mais ampla de anticorpos que neles se formarão", disse Gintsburg.

    O diretor do Centro Gamaleya revelou que ainda não se sabe qual é a eficácia da vacina da Pfizer/BioNTech contra a variante Delta. É possível que forneça uma proteção de apenas 40%.

    "Devem impulsionar [a vacina]. E é melhor impulsionar com uma vacina de vetor", destacou Gintsburg.

    O RFPI informou, citando o Ministério da Saúde da Rússia, que a eficácia da Sputnik V contra a cepa Delta é de 83,1%. Ao mesmo tempo, segundo um estudo recente de cientistas norte-americanos, devido à propagação da nova variante do vírus a eficácia dos imunizantes da Pfizer/BioNTech e da Moderna diminuiu.

    Durante julho, a eficácia da mRNA-1273 (Moderna) contra a infecção foi menor do que nos meses anteriores (76%), enquanto a BNT162b2 (Pfizer) teve uma redução ainda maior (42%), de acordo com os especialistas.

    A vacina Sputnik Light de um componente mostrou eficácia de 79,4% contra o vírus original, mais alta do que em alguns imunizantes de duas doses. A Sputnik Light é o primeiro componente da Sputnik V. A vacinação com apenas uma injeção pode facilitar a imunização de grupos maiores em um curto prazo, ampliando as possibilidades de combate a picos epidemiológicos.

    Tema:
    Mundo lidando com COVID-19 em meados de agosto de 2021 (17)

    Mais:

    COVID-19: estudo revela que 78% dos portugueses acham arriscado viajar para fora do país; entenda
    Cientistas russos criam material antisséptico que mata coronavírus em segundos
    Agência norte-americana autoriza 3ª dose contra COVID-19 para pessoas imunossuprimidas
    Com eficácia da Pfizer contra variante Delta agora abaixo de 50%, Sputnik V pode ser a solução
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, vírus, vacina, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar