10:33 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo lidando com COVID-19 em meados de agosto de 2021 (17)
    172
    Nos siga no

    A organização que apoiou a criação da vacina Sputnik V sugeriu à farmacêutica Pfizer recombinar sua vacina e a Sputnik Light em meio ao aumento de casos da variante Delta.

    O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) propôs na quarta-feira (11) em sua conta no Twitter que a farmacêutica Pfizer inicie testes conjuntos com a vacina Sputnik Light para criar uma terceira dose anticoronavírus.

    O aumento de casos [da variante] Delta nos EUA e em Israel mostra que as vacinas mRNA precisam de um reforço heterogêneo para fortalecer e prolongar a resposta imunológica.

    A Sputnik V foi pioneira na abordagem de misturar e combinar, testes combinados, e mostrou 83,1% de eficácia em relação à Delta.

    Hoje [11] o RFPI propõe à Pfizer iniciar teste com Sputnik Light como reforço.

    O serviço de imprensa do RFPI explicou que o "reforço" neste caso envolve o uso da Sputnik Light como terceira dose para os que foram totalmente vacinados com duas injeções da vacina Pfizer.

    Sputnik V foi a primeira vacina contra o SARS-CoV-2 a utilizar o método de "coquetel de vacinas", que envolve o uso de dois vetores de adenovírus diferentes nas duas doses, ao contrário de outras vacinas contra o coronavírus, que utilizam a mesma injeção duas vezes.

    O RFPI sublinhou que foi o primeiro a sugerir ensaios conjuntos de diferentes imunizantes quando, em 23 de novembro de 2020, fez a proposta à farmacêutica AstraZeneca. Além da AstraZeneca, o fundo também cofinanciou testes com as vacinas Moderna e Sinopharm.

    A Sputnik Light é uma versão da vacina russa anticoronavírus Sputnik V que consiste em uma dose, em vez de duas.

    Tema:
    Mundo lidando com COVID-19 em meados de agosto de 2021 (17)

    Mais:

    Desenvolvedor revela que vacina russa Sputnik V é eficaz contra novas variantes do vírus
    Novo estudo argentino conclui que Sputnik V é mais segura comparada com Sinopharm e AstraZeneca
    Sputnik V confirma eficácia de quase 100% contra mutações do coronavírus, afirma Centro Gamaleya
    Tags:
    Rússia, Pfizer, Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI), Sputnik V, COVID-19, Twitter, EUA, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar