19:05 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2150
    Nos siga no

    Esta quarta-feira (30) é celebrado o Dia do Asteroide, um evento promovido pela ONU e monitorado pela Fundação do Asteroide, que tem como objetivo aumentar o conhecimento público sobre riscos associados aos impactos dos asteroides.

    Agora, segundo informa a revista Newsweek, um grande asteroide deverá passar perto do planeta Terra no dia seguinte (1º). 

    O corpo celeste rochoso, que é monitorado pelo Centro de Pesquisa de Objetos Próximos da Terra (CNEOS, na sigla em inglês) da NASA, deverá ter entre 110 metros a 250 metros de diâmetro. Este atingirá sua proximidade máxima da Terra pelas 19h53 (20h53, no horário de Brasília), a cerca de 4,5 milhões de quilômetros, detalha a mídia norte-americana.

    Este asteroide foi chamado de 2021 GM4, e o CNEOS acredita que pode ser um asteroide potencialmente perigoso, com base em suas medidas e sua probabilidade em se chocar com nosso planeta. 

    Para que um asteroide possa ser considerado potencialmente perigoso, deverá em algum ponto chegar a menos de 7,5 milhões de quilômetros da Terra, e ter um diâmetro de pelo menos 152 metros. 

    No entanto, o 2021 GM4 não será o único asteroide a passar perto da Terra na quinta-feira (1º). Outro menor chamado de 2010 XJ11 também se atravessará perto do planeta, a uma distância de aproximadamente 1,5 milhão de quilômetros. É estimado que este segundo asteroide tenha um diâmetro de quase 100 metros - praticamente o comprimento de um campo de futebol americano - devendo se encontrar o mais próximo de nosso planeta pelas 00h35 (01h35 do 2º de julho, no horário de Brasília).

    Mais:

    Terra sofre de 'pulsações' a cada 27,5 milhões de anos, segundo estudo
    Revelados detalhes de queda de asteroide que deixou cratera gigante na Groenlândia há 11.700 anos
    Descobrem 29 exoplanetas onde alienígenas poderiam observar Terra e capturar sinais de rádio
    Tags:
    perigo, asteroide, Dia do Asteroide, astronomia, Terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar