07:16 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    1191
    Nos siga no

    O infectologista de grande renome da Áustria, professor Florian Thalhammer, acredita que a eficácia e confiabilidade da vacina russa Sputnik V contra COVID-19 podem ser comparadas com fuzil Kalashnikov.

    Em entrevista ao jornal Kronen Zeitung, Thalhammer avaliou positivamente a vacina russa e a última revisão dos testes clínicos da terceira fase do imunizante comprovadora de uma eficácia de 91,6% contra o novo coronavírus.

    "Sputnik V é como Kalashnikov, o fuzil russo: simples, confiável e eficaz", disse o infectologista ao jornal.

    A Áustria iniciou a vacinação em dezembro com as vacinas da Pfizer/BioNTech, da Moderna e da Oxford/AstraZeneca. Algumas empresas austríacas estão negociando com a Rússia a produção da Sputnik V, de acordo com Kirill Dmitriev, diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

    No sábado (20), Dmitriev afirmou à emissora O1 que o fundo já está em negociações com empresas austríacas para montar a produção da vacina.

    A renomada revista científica The Lancet publicou no início de fevereiro os resultados intermediários da terceira fase de testes clínicos da Sputnik V, confirmando sua eficácia e alta segurança.

    Durante a terceira fase dos testes clínicos, a Sputnik V mostrou altos indicadores de eficácia, imunogenicidade e segurança. A vacina assegura proteção de 100% para os casos moderados e graves da infecção pelo novo coronavírus.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    Começam testes clínicos da combinação das vacinas contra COVID-19 Sputnik V e AstraZeneca
    Vacinação tem início na Venezuela com uso da Sputnik V: 'Dia Histórico', diz vice-presidente
    Governo brasileiro dispensa licitação para compra da Sputnik V e Covaxin
    Tags:
    Rússia, COVID-19, Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI), Áustria, Sputnik V, vacinação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar