15:43 13 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Pesquisadores britânicos divulgam primeiras imagens de alta resolução que mostram hélice de DNA se movimentando dentro de uma célula. A descoberta pode ajudar nos estudos de prevenção e tratamento de doenças genéticas.

    As imagens divulgadas nesta terça-feira (16) por pesquisadores de três universidades de Yorkshire, no Reino Unido, são da mais alta resolução já vistas de moléculas de DNA. A partir delas é possível observar a "dança" das moléculas de DNA dentro de uma célula com detalhes nunca antes vistos, como as tensões que são colocadas no DNA e que mudam sua forma.

    Antes, os cientistas só eram capazes de ver o DNA usando microscópios e estavam limitados a obter imagens estáticas apenas. Mas agora a equipe de cientistas das Universidades de Leeds, Sheffield e York combinou microscopia de força atômica avançada com simulações de supercomputadores para criar vídeos de moléculas retorcidas de DNA. O estudo e todos os detalhamentos foram publicados na Nature Communications.

    As imagens possibilitam ver até a estrutura em dupla hélice do DNA e, quando combinadas com as simulações computadorizadas, permitem analisar inclusive a posição de cada átomo. A curiosidade é que cada célula humana contém dois metros de DNA e para que ele caiba nas células ele se torce, gira e enrola em um ritmo constante, em um processo chamado superenrolamento.

    A dinâmica superenrolamento de DNA demonstrada por cientistas
    © Foto / Divulgação / Universidade de Sheffield
    A dinâmica superenrolamento de DNA demonstrada por cientistas
    "Ver para crer, mas com algo tão pequeno como o DNA, ver a estrutura helicoidal de toda a molécula de DNA foi extremamente desafiador", declarou a dra. Alice Pyne, cientista da Universidade de Sheffield, que capturou a filmagem. "Os vídeos que desenvolvemos nos permitem observar a torção do DNA em um nível de detalhe nunca visto antes", destacou.

    Quando os pesquisadores apenas tinham acesso a imagens de DNA relaxado, sem torções, eles não tinham noção do quanto ele poderia ser dinâmico e nem mesmo que poderia adotar algumas formas muito exóticas. Esses "movimentos de dança" foram considerados a chave para encontrar parceiros de ligação para o DNA.

    A descoberta pode facilitar métodos de terapia gênica para reparar, substituir ou regular genes para prevenir ou tratar doenças humanas. O professor Lynn Zechiedrich do Colégio de Medicina Baylor de Houston, Texas, elogiou a descoberta dos pesquisadores de Yorkshire.

    "Temos que entender como o superenrolamento, que é tão importante para as atividades do DNA nas células, afeta o DNA na esperança de que possamos aprender como imitá-lo ou controlá-lo algum dia", conclui.

    Mais:

    Cientistas revelam existência de bactérias e DNA humano em pinturas de Leonardo da Vinci (FOTO)
    DNA de denisovanos é encontrado pela 1ª vez fora da Sibéria (FOTOS)
    História genética dos povos das estepes orientais da Eurásia é decifrada
    Estudo de DNA ancestral conduzido por Harvard revela origem dos primeiros povos do Caribe
    Tags:
    resolução, doença genética, genética, imagens, dança, DNA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar