23:53 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Uma equipe de cientistas norte-americanos realizou uma pesquisa que ajudou a determinar uma das possíveis causas da perda de água em Marte. Artigo com conclusões científicas foi publicado na revista Science.

    Especialistas descobriram que, durante tempestades de areia, a água na superfície do Planeta Vermelho sobe para perto da atmosfera superior, onde se transforma em hidrogênio atômico, que depois sai da atmosfera de Marte para o espaço. Segundo cientistas, este processo influenciou a evolução do clima no Planeta Vermelho.

    Foto tirada pela sonda Mars Express mostra tempestade de areia perto da calota polar do norte de Marte
    Foto tirada pela sonda Mars Express mostra tempestade de areia perto da calota polar do norte de Marte
    Adicionalmente, o artigo aponta que a quantidade de água nas camadas superiores da atmosfera marciana mudava com as estações, atingindo pico de temperatura no verão no sul marciano e aumentando durante tempestades de areia.

    Anteriormente, cientistas descobriram provas da existência de água em Marte, analisando meteorito encontrado no deserto do Saara. Na composição mineral do corpo celeste foram descobertos indícios de oxidação, característico da água, o que, segundo as palavras de um autor do artigo, poderia ter acontecido se a água estivesse na superfície de Marte ou no seu interior 4,4 milhões de anos atrás.

    Mais:

    Astrônomos descobrem asteroide troiano orbitando Marte que poderia ter 'partido' da Lua (FOTO)
    Missão conjunta dos EUA e Europa a Marte precisa de até US$ 1 bilhão a mais
    Astronautas poderiam hibernar por 7 meses durante viagem a Marte
    Tags:
    Espaço, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar