22:20 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    O pequeno dente canino pertencia a uma criança entre 11 e 12 anos que morava no norte da Itália há cerca de 48 mil anos. Provavelmente pertenceu um dos últimos neandertais a morar naquela região.

    Arqueólogos das Universidades de Bolonha e Ferrara, ambas na Itália, encontraram um dente de 48 mil anos nas colinas Béricas, na região de Vêneto, Itália. A análise genética revelou que o dono do dente tinha entre 11 e 12 anos e era parente, por parte da mãe, de neandertais que viveram na Bélgica. Isso torna essa região italiana uma área-chave para compreender a extinção gradual dos neandertais na Europa. Os resultados foram publicados na revista científica Journal of Human Evolution.

    "Este trabalho surge da sinergia entre diferentes disciplinas e especializações […]. A arqueologia de campo pré-histórica de alta resolução nos permitiu encontrar o dente, empregamos então abordagens virtuais para as análises de sua forma, genoma, tafonomia e de seu perfil radiométrico. Seguindo esse processo, poderíamos identificar esse dente como pertencente a uma criança, que foi um dos últimos neandertais na Itália", explica ao portal Phys.org Matteo Romandini, autor principal do estudo e pesquisador da Universidade de Bolonha.

    Dente de leite canino superior que pertenceu a uma criança neandertal, de 11 ou 12 anos, que viveu há 48 mil anos
    © Foto / Journal of Human Evolution
    Dente de leite canino superior que pertenceu a uma criança neandertal, de 11 ou 12 anos, que viveu há 48 mil anos
    "Esse dentinho é extremamente importante […]. É ainda mais relevante se considerarmos que, quando essa criança que morava no Vêneto perdeu o dente, as comunidades Homo sapiens já estavam presentes a mil quilômetros de distância, na Bulgária", afirma Stefano Benazzi, professor da Universidade de Bolonha e coordenador da pesquisa.

    Os cientistas ainda estão analisando os resultados. No entanto, já sabem que o local onde o dente foi achado foi usado por um longo período, pois há indícios de atividades de caça e abate. "A fabricação de ferramentas, principalmente de sílex, mostra a grande adaptabilidade dos neandertais e o aproveitamento sistemático e especializado das matérias-primas disponíveis na área", conclui Marco Peresanti, professor da Universidade de Ferrara e um dos autores do estudo.

    Mais:

    China divulga dados do genoma de coronavírus encontrado em mercado de Pequim: 'Vírus é da Europa'
    DNA de 2.000 anos pode revelar mistérios dos manuscritos do mar Morto (FOTOS)
    Genoma neandertal faz algumas pessoas sentirem mais dor do que outras, diz estudo
    Encontrado DNA de ancestral desconhecido no genoma de humanos modernos
    Tags:
    homo sapiens, Bélgica, Itália, dentes, neanderthal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar