09:07 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 180
    Nos siga no

    Anteriormente, era amplamente aceito que os primeiros humanos a se estabelecerem nas Américas foram os da cultura Clóvis, há cerca de 14 mil anos. No entanto, dois novos estudos desafiam a ideia.

    Duas novas pesquisas revelam que os seres humanos podem ter se estabelecido nas Américas muito antes do que se pensava anteriormente. Arqueólogos sugerem que pedaços de calcário encontrados em uma caverna no México podem ser as ferramentas humanas mais antigas já encontradas nas Américas.

    Anteriormente, acreditava-se que os primeiros humanos que pisaram nas Américas chegaram atravessando o estreito de Bering, um trecho de terra firme que ligava a Sibéria ao Alasca, há cerca de 14 mil anos, durante a última Era do Gelo.

    No entanto, os resultados de 15 anos de trabalho de campo realizado em locais pelas Américas do Norte e Central sugerem que pessoas viveram lá há 33 mil anos.

    A pesquisa também sugere que, em vez de entrarem na América do Norte a partir da Ásia, através do estreito de Bering, agora submerso, eles podem ter entrado pela costa do Pacífico.

    Estreito de Bering entre a Rússia e a América do Norte
    NASA
    Estreito de Bering entre a Rússia e a América do Norte

    Ciprian Ardelean, pesquisador e professor da Universidade Autônoma de Zacatecas, México, junto com seus colegas, fez essa descoberta durante anos de escavações em uma caverna em Zacatecas, no centro do país.

    Através de escavações cuidadosas, os pesquisadores encontraram múltiplos artefatos de ferramentas de pedra de 33 mil anos, muito antes da chegada do povo da cultura Clóvis. Os resultados foram publicados na revista científica Nature na quarta-feira (22).

    O trabalho de pesquisa também indica que a caverna foi ocupada por antigos grupos humanos durante um período de 20 mil anos.

    Ardelean afirmou ao portal ZME Science que o "povoamento da América" é um dos "últimos mistérios legítimos" da arqueologia mundial.

    Outro estudo, também publicado na Nature no mesmo dia e liderado por Lorena Becerra-Valdivia e Thomas Hingham, ambos da Universidade de Oxford, Reino Unido, mostra que, há pelo menos 15 mil anos, os humanos estavam amplamente estabelecidos em todo o continente norte-americano.

    História dos humanos nas Américas

    Há muito que se supõe que os povos da cultura Clóvis foram os primeiros nativos nas Américas, mas evidências arqueológicas crescentes desde o início deste milênio sugerem que ocorreram múltiplas migrações da Ásia.

    Os resultados extraídos de 42 sítios arqueológicos diferentes sugerem uma presença humana antes da Era Clóvis.

    Ardelean espera que os arqueólogos procurem agora evidências da ocupação humana usando as datas propostas a partir desses novos estudos.

    Mais:

    Marcahuasi: vestígios de uma civilização perdida ou apenas formação rochosa no Peru? (FOTOS)
    Nem conto nem lenda: canibais caribenhos referidos por Colombo realmente existiram
    Como 250 siberianos se tornaram os primeiros nativos americanos
    Tags:
    Zacatecas, México, Pacífico, Alasca, Sibéria, América do Sul, América do Norte, Américas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar