14:08 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 81
    Nos siga no

    O rinoceronte tinha "cerca de dois metros de altura e 3,5 metros de comprimento" e foi encontrado com restos de outros animais, segundo pesquisa. Esta é a primeira vez que um Stephanorhinus é encontrado na Rússia.

    Paleontólogos encontraram restos de ossos de um antigo rinoceronte da espécie Stephanorhinus na caverna Tavrida, na Crimeia, revelou Dmitry Startsev, o principal metodologista do Museu Zoológico da Universidade Federal Vernadsky da Crimeia, Rússia.

    Modelo do antigo rinoceronte Stephanorhinus
    Modelo do antigo rinoceronte Stephanorhinus

    "Encontramos um dente e uma costela de um jovem espécime do antigo rinoceronte Stephanorhinus. Este é um rinoceronte de dois chifres semelhante ao africano moderno, de cerca de dois metros de altura e 3,5 metros de comprimento."

    "Além dos ossos do rinoceronte, encontramos um chifre de um grande antílope, talvez seja uma espécie que ainda não tenhamos encontrado na caverna. Há ossos de touros e a falange de um tigre-dente-de-cimitarra. A composição das espécies da fauna na área da caverna Tavrida ainda está sendo avaliada", afirmou Startsev, citado pela assessoria de imprensa da universidade.

    Esta é a primeira vez que restos ósseos de um rinoceronte extinto são encontrados na Rússia.

    Dentes do antigo rinoceronte Stephanorhinus encontrados por cientistas da Universidade Federal Vernadsky da Crimeia, Rússia, juntamente com colegas de Moscou e Ekaterinburgo, durante um novo estudo da caverna Tavrida
    Ossos de rinoceronte antigo Stephanorhinus encontrados na caverna Tavrida, Crimeia

    A caverna tem mais de um quilômetro de comprimento, sendo de formação cárstica, o tipo mais comum, e foi encontrada no distrito de Belogorsk, perto da vila de Zuya, durante a construção da rodovia Tavrida em 2018.

    A caverna foi percorrida por expedições multidisciplinares, que incluíram especialistas de diferentes áreas como espeleólogos, paleontólogos, arqueólogos, paleobotânicos e especialistas em datação por concentração de radioisótopos. Biólogos coletaram amostras de microrganismos e seu estudo está em andamento. Segundo cientistas, a caverna tem estado selada há pelo menos um milhão de anos.

    Mais:

    Fóssil de preguiça gigante desconhecida é achado em gruta submersa no México (FOTOS)
    Flechas de 48.000 anos, as mais antigas fora da África, encontradas em caverna no Sri Lanka (FOTOS)
    'Grande leão africano': fóssil de um dos maiores mamíferos carnívoros é achado (FOTOS)
    Tags:
    Crimeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar