07:13 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 100
    Nos siga no

    Uma pequena âncora de chumbo, do período helênico-romano, com um símbolo de golfinho inscrito em uma de suas patas, foi tirada das águas que banham Sicília, no mar Mediterrâneo.

    Resgatada por Marcello Basile, gerente de um centro de mergulho recreativo na ilha italiana, uma vez analisada por especialistas foi datada preliminarmente como sendo do século III ou IV a.C., durante o período helenístico. O golfinho evoca Afrodite, que para além de deusa do amor, da beleza e da sexualidade, também era a "protetora dos marinheiros".

    A âncora é contemporânea do período que vai desde a morte de Alexandre o Grande em 323 a.C. até a emergência do Império Romano por volta de 31 a.C. Os mares sicilianos estão repletos de relíquias antigas, informa o portal Whatsnew4day.

    Basile reportou o achado às autoridades, que organizaram sua recuperação com a organização ambiental e cultural Soprintendenza del Mare. A âncora foi transferida para Palermo para uma análise detalhada, rematou o portal.

    Mais:

    Arqueólogos descobrem 600 antigos túmulos repletos de relíquias no centro da China (FOTOS)
    Arqueólogos creem ter solucionado mistério de pinturas rupestres aborígenes (FOTO)
    Esqueleto de 4.500 anos em pose estranha deixa arqueólogos perplexos (FOTO)
    Tags:
    arqueologia, Sicília, Mediterrâneo, Império Romano, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar