14:36 19 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Especialistas alertaram que dois satélites inativos podem colidir no espaço nesta quarta-feira (29), enquanto voam a uma velocidade de 52,7 mil km/h.

    Se a colisão ocorrer, criaria um campo de destroços perigosos que podem colocar em perigo as naves espaciais próximas, avisaram especialistas do serviço de monitoramento de satélites LeoLabs.

    A passagem está prevista para ocorrer às 23h39 GMT (20h39 no horário de Brasília) sobre a cidade americana de Pittsburgh, quando os satélites estarão a uma distância de 15 a 30 metros um do outro.

    "Essas novas nuvens de destroços [causadas pela colisão] ameaçariam qualquer satélite operando perto da altitude de colisão e qualquer espaçonave que transitasse a caminho de outros destinos […] Os novos destroços se espalhariam e formariam um cinturão de destroços ao redor da Terra", explicou ao Live Science o CEO da LeoLabs, Dan Ceperley.

    O primeiro satélite, do tamanho de um caminhão, chama-se IRAS e foi lançado pela NASA em 1983. Já o segundo, lançado pela Força Aérea dos EUA em 1967, é chamado GGSE-1.

    Observatório GPM em órbita terrestre (imagem de arquivo)
    Observatório GPM em órbita terrestre (imagem de arquivo)

    O serviço de monitoramento espacial espera que esse evento destaque a necessidade de as agências espaciais removerem os satélites em órbita com segurança.

    Mais:

    Quais são vantagens do novo satélite sino-brasileiro no monitoramento da Amazônia? (FOTOS)
    Por que podem ser perigosos satélites soviéticos com reatores nucleares?
    Vem à tona FOTO de 'satélite alienígena' sobrevoando Terra
    Tags:
    espaço, risco de colisão, colisão, satélites
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar