16:03 11 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3150
    Nos siga no

    Novos grafites romanos foram descobertos por arqueólogos, em esculturas construídas há séculos pelos soldados que extraíram as pedras para reparar a Muralha de Adriano.

    As inscrições deixadas pelos soldados romanos nas ruínas de uma pedreira em Gelt Woods, Cúmbria, foram provavelmente esculpidas antes de se perderem em resultado de uma erosão de suaves arenitos, dos quais haviam sido feitos.

    Grafites de soldados romanos na Muralha de Adriano para serem registrados e disponibilizados para o público em 3D.

    Na ocasião, os soldados romanos esculpiram caricaturas do comandante, bem como charges representando seu phallus (pênis), já que esse teria sido um símbolo da sorte para os romanos. Além disso, os desenhos esculpidos possuíam a inscrição "207 d.C.", representando o período quando a Muralha da Adriano passou por um programa de renovação e importantes reparos.

    Segundo os arqueólogos, quando a vegetação da pedreira foi limpa, deu para descobrir novas inscrições sobre as perdas da erosão. Os registros foram achados no primeiro dia de pesquisa na região.

    As primeiras inscrições foram descobertas no século XVIII, entretanto sofreram nos últimos anos com a erosão dos arenitos, sendo cortados, sugerindo assim, a gravação das inscrições.

    O local é uma das poucas pedreiras romanas no Reino Unido para apresentar esculturas que, como esperado, contenham informações importantes de nomes e, em alguns casos, de patentes e de unidade militar, e dos homens envolvidos no trabalho.

    Uma escultura, que se refere ao consulado de Aper e Maximus, pode ser datada de 207 d.C. e oferece prova do trabalho de reparação e reconstrução para a fronteira romana no século III.

    Perante a nova descoberta, a equipe pretende realizar uma gravação tridimensional dos grafites, possibilitando que as pessoas vejam as inscrições futuramente, segundo o jornal Daily Mail

    Para isso, os arqueólogos utilizarão uma técnica de imagem conhecida como "estrutura de fotogrametria em movimento" para produzir o registro 3D das inscrições.

    "Essas inscrições em Gelt Forest provavelmente são as mais importantes na fronteira da Muralha de Adriano", afirmou Mike Collins, inspetor dos antigos monumentos da Muralha de Adriano.

    Além disso, as inscrições encontradas possuem soldados, tochas, bem como caricaturas de seus oficiais, entalhadas pelo grupo de soldados.

    Os arqueólogos acreditam que essa seja uma grande oportunidade de registrar as inscrições utilizando uma moderna tecnologia para assegurar estudo futuro, já que essas inscrições são muito vulneráveis.

    Mais:

    Descobertas na Inglaterra pegadas de 7 espécies de dinossauros (FOTOS)
    Esqueleto humano com crânio 'alienígena' é descoberto na Rússia (FOTO, VÍDEO)
    Descoberto no México 1º templo dedicado a deus mais importante da era pré-hispânica
    Tags:
    esculturas, estudo, arqueólogo, muralha, Inglaterra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar