13:38 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Buraco negro

    Revelado como nosso planeta seria destruído instantaneamente

    © Foto : Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    384

    Os físicos Frans Pretorius – da Universidade norte-americana de Princeton – e William East – da Universidade canadense da Física Teorética – revelaram que buracos negros podem surgir, potencialmente, em qualquer lugar do Universo, inclusive na proximidade da Terra.

    O porquê do aparecimento deste objeto exótico neste caso se deve à interação entre duas ondas gravitacionais. 

    Na física teorética, as ondas gravitacionais são ondulações na curvatura do espaço-tempo que podem ser ejetadas durante a colisão de objetos exóticos maciços, estrelas de nêutrons ou buracos negros. A existência destes fenômenos foi prevista pela teoria da relatividade geral criada por Albert Einstein em 1915, contudo, as primeiras ondas gravitacionais foram registradas somente em 2015. As ondulações foram causadas por colisões de um par de buracos negras, situados a 13 bilhões de anos-luz da Terra.

    A onda gravitacional que surge possui uma curvatura maior, contudo, com o passar do tempo o campo gravitacional se expande, tornando-se mais plano. Caso duas ondas lisas se colidam, em um ponto particular pode surgir temporariamente uma singularidade, ou seja, a área em que a curvatura do espaço-tempo se torna infinita. Porém, a singularidade desaparece logo que as ondas se dispersam.

    No novo estudo publicado no portal especializado arXiv, os cientistas propuseram um cenário de surgimento de uma singularidade existindo por muito tempo na forma de um buraco negro. De acordo com as leis da física, tal pode ocorrer quando um campo gravitacional curvo se colide com um campo plano de outra onda.

    Tal deve se acompanhar com a libertação de uma quantidade de energia suficiente para "enrolar" o espaço em um buraco negro. Neste caso, as ondas gravitacionais iniciais devem literalmente rasgar a Terra, se passassem por ela.

    Contudo, as ondulações registradas no espaço-tempo por enquanto não superam a escala de um próton. 

    Como demonstraram os cientistas, durante colisão de partículas altamente energéticas também são capazes de surgir ondas gravitacionais com um campo plano que, em certas condições, causaria o surgimento de um buraco negro.

    Mais:

    Espetáculo incomparável: buraco negro engole estrela (FOTO, VÍDEO)
    Astrônomos descobrem 'monstruoso' buraco negro com o tamanho de 20 bilhões de sóis
    Tags:
    buraco negro, destruição, Terra, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik