04:11 22 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Robôs

    Robôs estão chegando: Noruega está apreensiva com guerra de inteligência artificial

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    240

    Nas guerras do futuro os robôs inteligentes substituirão os homens. Entretanto, o cientista norueguês Morten Hansbo teme que seu país seja apanhado desprevenido pelas últimas tendências dos robôs militares.

    Segundo o cientista do Estabelecimento de Pesquisas de Defesa da Noruega (Norwegian Defense Research Establishment, FFI) Morten Hansbo, dentro de alguns anos, os robôs serão capazes de navegar sem GPS e se adaptar às diferentes condições climáticas. Os países que não possuem robôs podem tornar-se uma presa fácil, disse Hansbo durante uma entrevista ao jornal Aftenposten.

    Ele sublinhou que os tanques não tripulados substituirão os tanques tripulados em breve, e que os caças serão substituídos por drones aperfeiçoados. Se qualquer país quer ter uma defesa forte, as autoridades têm de prestar mais atenção às tecnologias de inteligência artificial.

    Em agosto, 116 especialistas, incluindo o fundador das empresas SpaceX e Tesla, Elos Musk, apelaram à ONU para proibir os estudos sobre armas robotizadas, tomando em conta os perigos que a inteligência artificial pode trazer para a humanidade. 

    Hansbo, por sua vez, declarou que a proibição de armas desse tipo seria ineficaz porque, seja de que maneira for, a tecnologia acabará por se espalhar pelo mundo. 

    "Será difícil definir o que é legal e o que não é, porque a tecnologia sempre vai à frente da legislação. Há quem seja a favor de proibição, outros serão contra. A mesma situação se observa hoje com outros tipos de armamentos", sublinhou ele.

    Por isso, o cientista apelou às Forças Armadas da Noruega para desenvolverem o seu sistema de defesa baseado na inteligência artificial. Entretanto, é de assinalar que existe uma grande probabilidade de a inteligência artificial, livre de qualquer regulamentação e supervisão, ser capaz de se tornar perigosa e destruir os humanos no final.

    Tags:
    armas, tecnologia, inteligência artificial, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik