05:33 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Ártico

    Cientistas apresentam plano para 'recongelar' Ártico

    CC BY 2.0 / Christopher Michel
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    372
    Nos siga no

    O gelo marítimo no Ártico continua registrando seus piores níveis de inverno, onde difícil mesmo é encontrar gelo grosso e antigo na área em questão. Na tentativa de dar um basta no processo catastrófico, uma equipe de cientistas desenvolveu uma nova ideia radical para "recongelar" a área.

    Assim, a equipe liderada por Steven Desch, da Universidade Estadual do Arizona, EUA, propõe montar um milhão de bombas eólicas ao longo do Ártico para tornar a água marítima em gelo, relata a revista da União Geofísica norte-americana Earth’s Future

    De acordo com os cientistas, as bombas poderiam adicionar um metro de gelo durante o inverno, levando em consideração que metade do gelo do Ártico atualmente tem espessura média anual de apenas 1 metro e meio. "Adicionar um metro de gelo durante o inverno é uma mudança significativa", dizem os pesquisadores.

    De árvores artificiais a guarda-sol gigante

    A proposta da equipe é a mais recente no campo hoje conhecido como "geoengenharia": manipular deliberadamente o meio-ambiente para afetar o clima da Terra e reduzir o aquecimento global.

    A maioria destas propostas está atualmente concentrada em duas questões particulares. O primeiro é espalhar uma fina camada de partículas de sulfato na estratosfera para refletir um pouco da luz solar que atinge a Terra. E a outra opção é conhecida como "bioenergia" e sugere capturar e armazenar o carbono através da energia de biocombustíveis e captura do CO2 emitido durante a combustão, armazenando-o no subsolo.

    Essas não são as únicas ideias para salvar a terra, dizem os cientistas. Algumas delas são extravagantes e altamente controversas: começando com a criação de árvores artificiais, até construir um guarda-sol gigante.

    Mais:

    Alterações climáticas: Europa deve se preparar para invernos extremamente rigorosos
    Mídia: Rússia terá maior poder militar no Ártico do que a União Soviética
    Plataforma continental: reivindicações russas do Ártico não representam nenhum perigo
    Como será a Terra daqui a 250 milhões de anos? (VÍDEO)
    Tags:
    energia eólica, meio ambiente, aquecimento global, Ártico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar