06:03 25 Fevereiro 2017
Ouvir Rádio
    Mar de Weddell, na Antártida

    Desmoronamento continental: Iceberg do tamanho de Manhattan se separa da Antártida

    © Fotolia/ Steve Allen
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2325494

    As temperaturas elevadas nas águas em torno da Antártica foram responsáveis pela separação de um bloco de gelo do tamanho de Manhattan, comunicam cientistas norte-americanos.

    As imagens tiradas por satélite em janeiro mostram a separação de um bloco gigantesco do Glaciar de Pine Island do continente. Algumas áreas da superfície gelada da Antártida estão marcadas com inúmeras fendas, comunica a National Georgraphic, indicando que separação pode continuar ou até mesmo ampliar.

    Glaciar Pine Island desmoronando
    Glaciar Pine Island desmoronando

    Esta quebra poderia ser resultado de uma anterior, que aconteceu em julho de 2015, afirmou o glaciólogo Ian Howat da Universidade Estatal de Ohio à NASA. Porém, vale ressaltar que o bloco de gelo que se separou do continente na época era maior, ou seja, cerca de 600 metros quadrados (quase a metade do Rio de Janeiro).

    "Tal separação 'veloz' parece atípico para este glaciar", diz Howat. Porém, o incidente "condiz com uma imagem mais ampla das fendas basais no centro da plataforma do gelo erodida pelas águas mornas do oceano, o que faz a plataforma se quebrar de dentro para fora", explicou.

    A superfície do gelo atingiu um nível pequeno de 2,3 milhões de km², de acordo com o Centro de Informações Nacional de Neve e Gelo americano.

    O glaciar Pine Island está "recuando e emagrecendo", diz Simon Gascoin, especialista do Centro Nacional de Estudos Científicos francês. Ao longo dos últimos 27 anos, as águas debaixo do Glaciar esquentaram 17 graus, comunica a Central Climática.

    "Os recentes processos de separação e quebra podem ser provas autênticas de uma rápida desintegração da plataforma de gelo em curso, em maior parte pelo aquecimento do oceano", resumiu.

    Mais:

    Começam as obras de reconstrução de estação brasileira na Antártida
    Aquecimento global provoca crateras na Antártida
    Base secreta dos EUA escondida debaixo do gelo ártico pode sair à superfície
    Tags:
    glaciar, gelo, aquecimento global, NASA, Antártida, EUA, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik