05:43 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O reflexo de floresta num lago

    Pensando na natureza: Esta árvore faz postagens no Twitter

    © Sputnik / Igor Podgorny
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    Um pinho de município alemão de Eberswalde tuíta sobre como ele está – e como lida com a mudança climática. Confira um experimento ecológico local nas regiões alemãs de Schorfheide e de Eberswalde.

    A honra de ser a primeira árvore do país que faz postagens no Twitter cabe a um pinho alemão comum, anuncia a revista Spiegel. Ele cresce em uma floresta situada no município de Eberswalde, perto de Brandenburgo. Os pesquisadores do Instituto Federal de Pesquisas Florestais observam a arvore de 17 metros de altura desde uma zona de pesquisas científicas perto da aldeia de Britz usando equipamento que custa vários milhares de euros.

    Se você quer descobrir como a falta de água afeta o pinheiro: para dar as respostas, um sistema especial transfere os dados sobre o estado da árvore para a rede, para todo o mundo ver. Estão na página no Twitter do pinho.

    ​O experimento já funciona alguns dias depois de os cientistas terem demonstrado ao Congresso um projeto de bétula equipada com técnica moderna para os mesmos alvos. O equipamento técnico (cabos, sensores, módulo de WLAN) é fixado no tronco por prendedores e fitas plásticas.

    ​A questão mais importante da experiência é a influencia da mudança climática nas florestas da Alemanha e da Europa. "As árvores não podem fugir", diz o chefe do Instituto, Andreas Bolte. "Eles têm de aceitar tudo o que acontece no seu local", frisa. Um sistema semelhante à pulseira de fitness registra o estado da árvore em ambiente alterado.

    Frank-Walter Steinmeier, ministro de Relações Exteriores da Alemanha
    © AP Photo / Michael Sohn, pool
    Diariamente, de 60 a 80 litros água circulam dentro da árvore, passando de raízes à copa. E se não forem usados no processo de fotossíntese, são afastados através de pequenos orifícios nos espinho sempre-verdes. Este processo cíclico se repete muitas vezes, até o solo será bastante húmido.

    É sabido que os espinhos dos pinhos têm uma camada de cera, que ajuda a manter a humidade dentro deles e ao mesmo tempo não cria obstáculos para a fotossíntese, ao permitir o acesso do gás carbônico, necessário para este processo.

    Mas esta não é capacidade mais interessante destas árvores. Os pesquisadores também apontaram que os pinhos podem ultrapassar facilmente as temperaturas altas e falta da água.

    Tags:
    ecologia, tecnologia, Twitter, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar