07:19 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    14191
    Nos siga no

    O segredo por trás da baixa visibilidade de Mercúrio para os astrônomos foi finalmente revelado graças a uma recente missão ao planeta.

    A razão da cor escura do planeta Mercúrio é a grafite, descobriram os astrônomos que examinam os dados da missão MESSENGER da NASA.

    O estudo, realizado no Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, descobriu que, na fase inicial de formação de Mercúrio, em que houve um esfriamento da matéria fundida, o seu núcleo externo, quase todo feito de grafite, veio para a superfície do planeta.

    "Nós usámos o espetrômetro de nêutrons da MESSENGER para conhecer a distribuição do carbono e descobrimos que estava correlacionada com o material mais escuro de Mercúrio, e que este material provavelmente teve origem nas profundezas da crosta," disse um dos coautores do estudo em comunicado.

    A distribuição da grafite também evidencia que, embora esta não seja geralmente a camada superior, aparece frequentemente em grandes crateras. No planeta, em geral, a camada de grafite foi posteriormente coberta com magma originada pela atividade vulcânica.

    "Quando este oceano de magma resfriou e os minerais começaram a cristalizar, todos os que solidificaram se afundaram, com exceção da grafite, que flutuava e se foi acumulando como a crosta original de Mercúrio", disse um representante do Laboratório da Física Aplicada, Rachel Klima.

    No entanto, a camada superior do planeta ainda mantém grafite nas suas rochas, escurecendo ainda mais a superfície.

    Mais:

    Cientistas estão perto de descobrir mistério dos dinossauros
    China lançará sonda à Marte em 2020
    Tags:
    espaço, NASA, Mercúrio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar