10:21 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Antes tarde do que nunca

    Charges
    URL curta
    1130

    O jornal The Guardian publicou um pedido de desculpas em seus stories no Instagram, quatro meses depois de acusar a Sputnik de publicar uma foto adulterada.

    Antes tarde do que nunca

    A edição admitiu que as acusações foram injustas. Depois de entrar em contato com o proprietário dos direitos autorais e autor da Sputnik França, a edição britânica reconheceu que a foto não foi sujeita a alterações.

    A fotografia sobre o incêndio de Notre-Dame mostrando dois homens sorrindo em frente à catedral em chamas foi considerada "falsa", na rubrica do The Guardian no Instagram "Verdadeiro ou Falso?".

    Mais:

    Prazo de Macron para reconstruir Notre-Dame é 'irreal', diz especialista
    Embaixadora: 'França aprecia oferta da Rússia para ajudar a reconstruir Notre-Dame'
    Tags:
    Sputnik France, pedido de desculpas, The Guardian
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais charges

    • Está difícil ganhar essa Batalha Naval, né, EUA?
      Last update: 10:47 21.08.2019
      10:47 21.08.2019

      Está difícil ganhar essa Batalha Naval, né, EUA?

      Apesar da pressão dos EUA para prolongar a prisão, o petroleiro iraniano Grace 1 foi liberado por um tribunal de Gibraltar e se dirigiu à Grécia.

    • Que orelhão em...
      Last update: 11:00 15.08.2019
      11:00 15.08.2019

      Que orelhão, hein?

      Microsoft reconheceu que seus empregados podem ouvir os áudios dos usuários.

    • Privacidade sem limites
      Last update: 09:02 14.08.2019
      09:02 14.08.2019

      Privacidade sem limites

      Facebook transcrevia os áudios de seus usuários empregando trabalhadores externos, sem lhes explicar o objetivo da transcrição e origem das gravações.

    • Quando uma palavra amiga cai bem
      Last update: 09:53 13.08.2019
      09:53 13.08.2019

      Quando uma palavra amiga cai bem

      O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está querendo uma declaração pública do presidente dos EUA, Donald Trump, na véspera das eleições no país, em apoio aos povoados judeus na Cisjordânia.