22:08 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil e COVID-19 no final de setembro de 2021 (10)
    314
    Nos siga no

    Mesmo depois da Precisa Medicamentos firmar um compromisso com o governo em um contrato de R$ 1,6 bilhão por 20 milhões de doses da Covaxin, a Bharat seguiu frisando que não conseguiria cumprir o calendário.

    A CPI da Covid apreendeu e-mails na sede da Precisa Medicamentos que mostram que o laboratório indiano Bharat Biotech, fornecedor da vacina Covaxin contra o novo coronavírus, alertou a empresa brasileira de que não teria como cumprir o cronograma de entregas oferecido ao Ministério da Saúde. Mas, mesmo ciente dessa informação, o contrato foi fechado em 25 de fevereiro, revela o jornal O Globo nesta quinta-feira (30).

    A vacina indiana nunca conseguiu a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Controladoria-Geral da União (CGU) recomendou que o negócio fosse cancelado, o que acabou acontecendo. Foram encontrados indícios de falsificação em documentos apresentados pela Precisa. O caso é investigado na CPI da Covid.

    ​Mesmo após a Precisa Medicamentos firmar um compromisso com o governo em um contrato de R$ 1,6 bilhão por 20 milhões de doses da Covaxin, a Bharat seguia frisando que não conseguiria cumprir o calendário. "A proposta indica um cronograma de entrega que não está alinhado com o nosso compromisso com o governo do Brasil. Se puder esclarecer, nós agradecemos", escreveu Apoorv Kumar em 26 de fevereiro, reporta a mídia.

    Documentos apreendidos pela Polícia Federal (PF), em 17 de setembro, na sede da Precisa Medicamentos, em São Paulo, mostram ainda que a compra foi fechada pelo governo brasileiro sem um contrato formal entre a Precisa Medicamentos e o laboratório indiano Bharat Biotech.

    Tema:
    Brasil e COVID-19 no final de setembro de 2021 (10)

    Mais:

    Parecer técnico da CPI da Covid vai apontar crimes de Bolsonaro, Pazuello e Élcio Franco, diz mídia
    Presidente da CPI da Covid diz que Bolsonaro tentou golpe no 7 de setembro e defende impeachment
    Relator da CPI da Covid sobre presidente da Câmara não pautar impeachment: 'Grande omissão'
    CPI da Covid: Prevent Senior defendeu cloroquina para atuar contra lockdown, diz advogada de médicos
    Tags:
    vacina, COVID-19, CPI da Covid, vacinação, vacina, governo bolsonaro, governo brasileiro, laboratório, contrato, novo coronavírus, SARS-CoV-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar