00:39 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3259
    Nos siga no

    Senador envia pedido de inquérito para apurar "grave ameaça ao livre funcionamento do Judiciário e pelo uso de recursos públicos para financiar os atos antidemocráticos" por parte do chefe do Executivo.

    Nesta quarta-feira (8), o senador e vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou notícia-crime contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, após os discursos do mandatário nos atos do dia 7 de setembro, segundo a CNN Brasil.

    "[O inquérito consiste em] grave ameaça ao livre funcionamento do Judiciário e pelo uso de recursos públicos para financiar os atos antidemocráticos, na forma da [ainda vigente] Lei de Segurança Nacional", disse o senador.

    Randolfe também quer uma investigação sobre eventual financiamento dos atos e outra sobre a utilização indevida "da máquina pública, do dinheiro público, e de helicópteros", em favor das manifestações, segundo a mídia.

    Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) faz discurso durante manifestação em seu apoio em São Paulo, em 7 de setembro de 2021
    © AFP 2021 / PAULO LOPES
    Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) faz discurso durante manifestação em seu apoio em São Paulo, em 7 de setembro de 2021

    Bolsonaro disse ontem (7) que apenas Deus pode torná-lo inelegível. "Quero dizer aqueles que querem me tornar inelegível em Brasília: 'Só Deus me tira de lá'".

    Além dessa declaração, voltou a defender o voto impresso e atacou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, dizendo para ele "deixar de ser canalha", conforme noticiado.

    Mais:

    Na retomada da CPI, Rodrigues diz: 'Não há dúvidas que Bolsonaro prevaricou, mas sim por quê?'
    Senadores protocolam notícia-crime contra Bolsonaro no STF e pedem prorrogação da CPI da Covid
    Produtora de ivermectina patrocinou anúncios de 'kit COVID-19' e faturou 1230% a mais, diz Rodrigues
    Tags:
    Randolfe Rodrigues, CPI da Covid, denúncia, STF
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar