07:47 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    193112
    Nos siga no

    Flávio Dino (PSB) estaria convencido de que as próximas eleições presidenciais serão marcadas por atos de violência e recomendou que o ex-presidente não se exponha tanto.

    O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), teria alertado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em último encontro dos dois em São Paulo, sobre o risco de atentado durante a campanha eleitoral de 2022, informa o portal Metrópoles.

    "Dino se disse convencido de que a próxima será uma campanha marcada por atos de violência devido à possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro ser derrotado. Segundo ele, o clima está sendo preparado para isso pelo próprio Bolsonaro e seus devotos mais radicais, vistam ou não farda", afirma a mídia.

    Conselheiros do ex-presidente petista também estariam recomendando à Lula uma exposição física mínima durante uma eventual campanha eleitoral no ano que vem. A expectativa é que o petista dedique a maior parte do tempo à gravação de programas eleitorais e aos debates políticos, além de ações nas redes sociais.

    Lula faz discurso no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (SP).
    © AFP 2021 / Miguel Schincariol
    Lula faz discurso no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (SP).

    Lula e Bolsonaro de acordo

    Recentemente, O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Lula desconsideraram a possibilidade de surgimento de um candidato de terceira via para as eleições presidenciais do ano que vem. O petista usou sua conta no Twitter ainda para ofender Bolsonaro de "chucro" e "estúpido".

    O ex-presidente Lula lidera todas as pesquisas de opinião para as eleições presidenciais de outubro de 2022, apesar de ainda não ter confirmado oficialmente sua candidatura.

    Mais:

    Justiça Federal absolve ex-presidente Lula em ação por corrupção na Operação Zelotes
    Após votação, plenário do STF reconhece decisão que tornou Moro parcial em processo de Lula
    Ex-presidente FHC critica Bolsonaro e recomenda que Lula não seja candidato: 'Mais do mesmo'
    Lula defende urna eletrônica, diz que impeachment é possível e que 'Lira não é dono do país'
    Tags:
    Maranhão, Flávio Dino, Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, Jair Bolsonaro, atentado, atentado
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar