12:45 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    SARS-CoV-2 no Brasil no início de julho de 2021 (21)
    670
    Nos siga no

    Após análise de troca de e-mails, ficou comprovado que Lauricio Monteiro Cruz deu aval para reverendo negociar compra de vacinas da AstraZeneca com valor superfaturado.

    Nesta quinta-feira (8), em texto publicado no Diário Oficial da União, o governo decidiu exonerar Lauricio Monteiro Cruz, diretor de Imunização e Doenças Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, segundo o G1.

    Cruz teria concedido aval para que um reverendo e a entidade gerenciada por ele negociassem 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca em nome do governo brasileiro com a empresa norte-americana Davati Medical Supply.

    ​Se comunicando com o reverendo através de e-mails, ficou comprovado que Cruz o respondeu agradecendo pela disponibilidade da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (SENAH) na apresentação da proposta para as milhões de doses da AstraZeneca.

    O diretor também teria dito que "todos os processos de aquisição de vacinas no âmbito do Ministério da Saúde estão sendo direcionados pela Secretaria Executiva", segundo a mídia.

    Em outro e-mail, Cruz diz a Herman Cardenas, presidente da Davati nos Estados Unidos, que a SENAH tem o aval do Ministério da Saúde para negociar a compra de vacinas com a farmacêutica.

    Ficou comprovado que o valor negociado pelo reverendo era de US$ 17,50 (R$ 92,24) por dose, três vezes mais do que o Ministério da Saúde pagou em janeiro a um laboratório indiano, de acordo com a mídia.

    Tema:
    SARS-CoV-2 no Brasil no início de julho de 2021 (21)

    Mais:

    Após depoimentos, negociações entre AstraZeneca e governo federal entram na mira da CPI da Covid
    Certificado Digital da UE exclui versão da AstraZeneca indiana e causa indignação
    COVID-19: Anvisa propõe suspender vacinação de grávidas com imunizantes da Janssen e da AstraZeneca
    Tags:
    política, Ministério da Saúde, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar