06:51 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra coronavírus no final de junho de 2021 (27)
    2262
    Nos siga no

    Após denúncias relacionadas à compra da vacina indiana Covaxin, a CPI da Covid informou que vai investigar a negociação feita pelo Ministério da Saúde para a aquisição de doses da vacina chinesa CanSino.

    O laboratório chinês CanSino Biologics rescindiu, de forma unilateral, o contrato de parceria com a empresa brasileira Belcher Farmacêutica para a oferta de uma vacina de dose única contra a COVID-19. Os chineses teriam alegado razões de compliance, informa o jornal Valor Econômico nesta segunda-feira (28).

    O fim da parceria ocorre após o Ministério da Saúde ter assinado uma carta de intenção de compra de 60 milhões de doses da vacina, conhecida como Convidecia, ao preço de US$ 17 (aproximadamente R$ 84) a dose, valor mais alto negociado pelo governo Bolsonaro para um imunizante contra o SARS-CoV-2. O valor total ficava em torno de R$ 5 bilhões.

    O contrato é intermediado pela empresa Belcher Farmacêutica, alvo da Polícia Federal na Operação Falso Negativo, investigação que apura desvios de verbas na compra de testes para detecção de COVID-19 pelo governo do Distrito Federal.

    CPI da Covid durante depoimentos, Brasília, 25 de junho de 2021
    CPI da Covid durante depoimentos, Brasília, 25 de junho de 2021

    Alvo da CPI da Covid

    Após as denúncias sobre irregularidades na compra da vacina Covaxin, a CPI da Covid quer investigar a negociação para a aquisição de 60 milhões de doses da vacina chinesa CanSino.

    A comissão quer informações sobre a ligação da empresa brasileira com o líder do governo na Câmara Federal, Ricardo Barros (PP-PR). Um dos sócios da Belcher Farmacêutica é filho de Francisco Feio Ribeiro Filho, que foi presidente da empresa de urbanização de Maringá, Paraná, durante a gestão de Ricardo Barros como prefeito da cidade, de 1989 e 1992.

    Tema:
    Brasil contra coronavírus no final de junho de 2021 (27)

    Mais:

    Wizard não comparece na CPI da Covid e Omar Aziz pede condução coercitiva e apreensão de passaporte
    CPI da Covid: governo brasileiro negociou Covaxin 3 vezes mais rápido que vacina da Pfizer
    Marcelo Queiroga passa de testemunha a investigado na CPI da Covid por decisão de Calheiros
    Calheiros anuncia nomes das 14 pessoas que passaram de testemunhas a investigados na CPI da Covid
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, vacina, vacina, Senado Federal, CPI da Covid, Índia, Brasil, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar