12:53 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra coronavírus no final de junho de 2021 (27)
    161
    Nos siga no

    De acordo com documento analisado pela CPI da Covid, em dezembro, o presidente Jair Bolsonaro teria modificado cláusula de uma medida provisória para acelerar compra de imunizantes das farmacêuticas, mas depois desistiu.

    Nesta quarta-feira (23), uma minuta inserida em uma medida provisória (MP), que chegou à CPI da Covid, mostra uma cláusula específica modificada para contemplar as vacinas da Pfizer e da Janssen em dezembro.

    O objetivo era dar segurança jurídica para compra de imunizantes desses dois laboratórios, entretanto, na última hora, a minuta foi alterada, segundo o G1.

    Ainda no mês de dezembro, o Ministério da Saúde alegava que não podia comprar as vacinas das farmacêuticas porque a legislação brasileira limitava a negociação, o que levou a criação da minuta. Porém, em janeiro, quando publicada, a minuta foi retirada.

    Essa mudança na minuta teria sido essencial para que as vacinas da Janssen e da Pfizer tivessem chegado ao Brasil antes, segundo a mídia. Para a CPI, este é mais um elemento estranho e aponta que pode ter havido pressão para abrir caminho para algumas vacinas e bloquear outras.

    ​A medida provisória acabou dando condições para compra de outras vacinas sem licitação. E há, em curso, uma investigação por suspeita de irregularidades na aquisição da vacina indiana Covaxin, conforme noticiado ontem (22).

    Segundo a mídia, a mudança na lei que incluiria Pfizer e Janssen só aconteceu em março deste ano por iniciativa do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

    Até agora, o Palácio do Planalto não explicou o porquê do presidente, Jair Bolsonaro, ter voltado atrás e não seguir com a alteração da minuta que aceleraria a compra dos imunizantes.

    Essa decisão estaria totalmente em suas mãos, já que a atribuição de uma nova cláusula é exclusiva do presidente e não precisa passar pelo Legislativo para começar a valer.

    Tema:
    Brasil contra coronavírus no final de junho de 2021 (27)

    Mais:

    CPI da Covid: Bolsonaro pode ser incluído no rol de investigados
    CPI da Covid: governo brasileiro negociou Covaxin 3 vezes mais rápido que vacina da Pfizer
    Avião com 1ª remessa de vacinas da Pfizer pelo consórcio COVAX Facility chega ao Brasil
    Tags:
    COVID-19, Janssen Vaccins, Pfizer, Governo Federal, medida provisória
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar