02:37 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    2125
    Nos siga no

    Prefeito declarou combate às construções erguidas por milícias enquanto visitava local do incidente em Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, que deixou dois mortos e quatro feridos.

    Nesta quinta-feira (3), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, visitou a área onde um prédio desabou no bairro de Rio das Pedras. Enquanto acompanhava os trabalhos de resgate, o prefeito declarou que a "a milícia não vai mais construir porcaria nenhuma nessa cidade", de acordo com o G1.

    "Comigo, milícia não vai construir mais porcaria nenhuma nessa cidade. Estamos demolindo permanentemente e a gente tem o desafio de cuidar do passivo", disse Paes citado pela mídia. 

    Ainda não se sabe quem construiu o prédio e se a obra é regular ou irregular, o incidente deixou pai e filha mortos e quatro pessoas feridas.

    O prefeito atribuiu a responsabilidade pela expansão das construções irregulares por milicianos às gestões anteriores a dele, mas disse que a presença de criminosos não impede o trabalho sob sua gestão. "Comigo não impede nunca, não tem essa conversa", declarou.

    Prédio localizado em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desabou na madrugada desta quinta-feira (3)
    © Folhapress / José Lucena/TheNews2
    Prédio localizado em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desabou na madrugada desta quinta-feira (3)

    Paes reiterou que, desde o começo do ano, a prefeitura tem demolido construções irregulares na cidade. Ele ponderou, porém, que não é possível destruir todos imóveis nesta condição, devido à configuração habitacional do Rio, mas que vai investir em melhorias.

    "[...] Mas é uma realidade da cidade. Não vamos retirar todas as casas de todas as favelas do Rio, ou de todas as comunidades do Rio. O que se tem que fazer é olhar essas áreas com mais risco, olhas essas construções para tentar fazer e produzir melhorias habitacionais", enfatizou Paes.

    Sobre o incidente desta quinta-feira (3), o prefeito disse que a prefeitura vai "prestar todo o auxílio" para as famílias atingidas. 

    Em 2019, dois prédios construídos de forma irregular desabaram na Muzema, matando 21 pessoas, a cerca de três quilômetros do local onde houve ocorreu o incidente hoje (3). A suspeita é que os responsáveis pelos imóveis sejam ligados à milícia, segundo a mídia.

    Mais:

    Eduardo Paes diz que Rio de Janeiro tem 'reserva técnica' para 2ª dose da vacina contra a COVID-19
    Criança de 3 anos é atingida por bala perdida enquanto bebia água em bar no Rio de Janeiro
    COVID-19 causa 42% das mortes naturais no estado do Rio de Janeiro em abril
    Tags:
    milícia, Rio de Janeiro, Eduardo Paes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar