15:20 11 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3517
    Nos siga no

    Ao menos três crianças e duas mulheres foram mortas nesta terça-feira (4) em um ataque com faca a uma escola infantil de Santa Catarina, no Sul do Brasil, para menores de seis meses a dois anos.

    O crime aconteceu no período da manhã no município de Saudades, no oeste do estado, a cerca de 600 quilômetros da capital, Florianópolis. Um adolescente, segundo a polícia, invadiu uma instituição municipal de ensino infantil e atacou as crianças e uma professora com um facão. Inicialmente, foi relatado que duas crianças tinham falecido e que uma professora sobreviveu aos ferimentos. Mais tarde, no entanto, foram confirmadas as mortes de três crianças, da professora e de uma funcionária da creche. 

    "A Cre/Copom recebeu diversas ligações informando que um masculino entrou armado de arma branca tipo (facão), na Creche Aquarela Berçário - município de Saudades/SC, diversas ligações pedindo socorro da polícia, que o indivíduo estaria golpeando alunos e professores", disse a Polícia Militar por meio de nota, citada pelo G1.

    O autor do ataque foi levado sob custódia. Ele foi identificado como Fabiano Kipper Mai, um jovem de 18 anos. Alguns órgãos de imprensa sugerem que ele teria utilizado uma adaga para cometer os crimes.

    ​Até o momento, não há indicações sobre as possíveis motivações do criminoso. A ocorrência segue em andamento, sob responsabilidade do 2º Batalhão da PM de Chapecó. As identidades das vítimas não foram reveladas

    Mais:

    Baleada na cabeça, criança de 8 anos morre no Rio de Janeiro após dias internada
    Detonação de explosivo deixa 5 alunos feridos em escola dos EUA
    Tiroteio em escola em Knoxville, no Tennessee, deixa diversas vítimas (VÍDEO)
    Rio: 2 pessoas morrem e 3 ficam feridas após ataque a tiros no Parque Madureira
    Tags:
    crime, adolescente, professor, crianças, escola, creches, ataque, Santa Catarina, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar