02:50 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)
    242
    Nos siga no

    O Brasil deverá receber neste domingo (21) mais de um milhão de doses de vacinas contra a COVID-19 do consórcio COVAX Facility, iniciativa global de distribuição de imunizantes coordenada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

    De acordo com informações do Ministério da Saúde citadas pelo G1, o lote deverá chegar ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, por volta das 18h00. Mais 1,9 milhão de doses devem ser enviadas ao país até o final deste mês. E, ao todo, o Brasil espera receber 42 milhões de doses de vacinas do consórcio. 

    ​Neste final de semana, a pasta da Saúde distribui cerca de 5 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 produzidas em território nacional. São 1.051.750 milhão de doses correspondentes à primeira remessa de vacinas da AstraZeneca/Oxford, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e outras 3,9 milhões da CoronaVac produzidas pelo Instituto Butantan. 

    "De acordo com o Sétimo Informe Técnico da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) divulgado pela pasta, a nova remessa de vacinas do Butantan vai atender aos profissionais de saúde e idosos de 70 a 74 anos, enquanto os imunizantes da AstraZeneca contemplarão comunidades ribeirinhas e quilombolas. A estratégia foi definida considerando o prazo maior para a aplicação da segunda dose da vacina da Fiocruz, que possui um intervalo de 12 semanas entre elas, facilitando o cumprimento do esquema vacinal em locais de difícil acesso", informou o ministério por meio de nota. 

    A expectativa da pasta é a de que essa distribuição contemple 100% dos moradores de comunidades ribeirinhas e 63% da população em comunidades quilombolas em todo o país.

    Tema:
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)

    Mais:

    'Sintomas de longo prazo' pós-COVID estão desaparecendo misteriosamente em pacientes vacinados
    Para 76% dos brasileiros, vacinação está mais lenta do que deveria
    Total de mortes pela COVID-19 no Brasil chega a 292.856
    Tags:
    Instituto Butantan, Fiocruz, saúde, novo coronavírus, OMS, COVID-19, Oxford, Vacina CoronaVac, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar