16:12 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)
    262
    Nos siga no

    Ao publicar edição extraordinária do Boletim Observatório COVID-19, com recomendações e alertas sobre a doença, a Fiocruz disse que Brasil vive o "maior colapso sanitário e hospitalar" de sua história.

    De acordo com a entidade, os 24 estados brasileiros e o Distrito Federal estão com taxas de ocupação de leitos públicos de UTI para pacientes de coronavírus igual ou superior a 80%. Ao todo, 15 estados têm lotação igual ou maior do que 90%. 

    Das 27 capitais do país, 25 estão com leitos públicos de UTI com ocupação igual ou superior a 80% - e 19 delas com lotação igual ou superior a 90%.

    "Como nos boletins anteriores, chamamos à atenção para o fato de a situação da pandemia por COVID-19 ser gravíssima. Um conjunto de indicadores, incluindo as médias móveis de casos e de óbitos e as taxas de ocupação de leitos UTI COVID-19 para adultos, apontam para situação extremamente crítica ou mesmo colapso, em todo o país", afirma o boletim.

    Isolamento e máscaras

    De acordo com a Fiocruz, até que a vacinação seja intensificada e a maior parte da população imunizada, é fundamental adotar medidas como o isolamento social e o uso de máscaras para conter a rápida disseminação do coronavírus, o que ajudaria a desafogar os hospitais. 

    "De modo urgente, é fundamental ampliar e intensificar conjunto de medidas não-farmacológicas, com medidas de supressão ou bloqueio da transmissão e do uso de máscaras de proteção, como principal medida de controle e redução do número de casos por COVID-19, buscando reverter ou evitar colapsos no sistema de saúde, para reduzir drasticamente os níveis de transmissão e de casos e, consequentemente, o número de mortes evitáveis", argumenta a entidade.

    Recorde de casos e mortes

    Em seu boletim, a Fiocruz aponta que a "última semana apresentou números recordes de casos e de óbitos por COVID-19", com "uma média de 71 mil casos diários e 1,8 mil óbitos por dia na última semana epidemiológica (7 a 13 de março)". 

    Nesta terça-feira (16) o Brasil registrou recorde de mortes pela COVID-19, com 2.841 óbitos nas últimas 24 horas, segundo boletim do Ministério da Saúde. Ao todo, país contabiliza 282.127 mortos pelo coronavírus. 

    Tema:
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)

    Mais:

    Novo ministro da Saúde diz que Brasil vive 'nova onda da pandemia' e pede 'união'
    'Segura e eficaz': Fiocruz defende continuidade de uso da vacina da AstraZeneca
    Rio retoma vacinação com imunização separada para homens e mulheres
    Tags:
    Fiocruz, saúde, COVID-19, pandemia, novo coronavírus, isolamento, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar