01:13 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)
    1292
    Nos siga no

    O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), disse nesta quinta-feira (11) que o Ministério da Saúde concordou em assinar acordo para compra de 39,6 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. 

    De acordo com Azevêdo, os termos do contrato foram apresentados ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e a assinatura está prevista para ocorrer nesta sexta-feira (12). 

    Os governadores do Consórcio Nordeste tiveram reunião e decidiram que as doses, que inicialmente seriam destinadas aos estados da região, vão ser incorporadas ao Plano Nacional de Imunização. Mais tarde, eles realizaram videoconferência com a presença de Pazuello para tratar da questão.

    O objetivo é que as doses sejam encaminhadas ao governo federal assim que a Sputnik V for aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 

    'Vitória do Consórcio Nordeste'

    Desenvolvido pelo Instituto Gamaleya, o imunizante está sendo fabricado no Brasil pelo laboratório União Química. A farmacêutica envia a vacina para países da América do Sul que utilizam o imunizante, por exemplo a Argentina. 

    Por meio do Twitter, João Azevêdo disse ainda que o acordo é "uma vitória do Consórcio Nordeste, que vem negociando a compra diretamente com Fundo Soberano Russo [Fundo Russo de Investimentos Diretos] desde o ano passado, sob a liderança do governador Rui Costa [Bahia]". 

    Nesta quarta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que autoriza estados, municípios e o setor privado a comprarem vacinas contra a COVID-19 sem registro definitivo ou autorização para uso emergencial no Brasil.

    "Isso garantirá a continuidade da vacinação. O Brasil precisa, mais do que nunca, de união e vacina! É assim que venceremos essa pandemia", acrescentou o governador da Paraíba. 

    Possibilidade de mais doses

    O governador da Bahia, Rui Costa, por sua vez, afirmou que, se realmente as doses forem adquiridas para o país inteiro, há possibilidade de compra de uma quantidade maior. Caso o Ministério da Saúde não faça o acordo, Costa garantiu que a Bahia assinará contrato para receber as doses.

    "Nós tínhamos combinado 39 milhões para o Nordeste, mas eventualmente podemos ver volume maior se for para o país inteiro. Se o ministério adquirir para o país inteiro, ótimo. Se não, a Bahia assina amanhã o contrato com a Sputnik V", afirmou o governador baiano, segundo o jornal O Globo.

    O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), também confirmou o acordo com o Ministério da Saúde para a incorporação da Sputnik V ao programa de imunização federal. 

    "Fechamos entendimento com o Ministério da Saúde para a compra da Sputnik V para o Plano Nacional de Imunização", disse ele por meio do Twitter. 

    Em fevereiro, o Ministério da Saúde anunciou intenção de comprar dez milhões de doses da vacina russa. Não há informações se, com o acordo intermediado pelo Consórcio Nordeste, essa aquisição será efetuada.

    Tema:
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)

    Mais:

    Após acordo, 10 milhões de doses da Sputnik V serão produzidas na Itália neste ano
    Presidente de Honduras confirma compra de 4,2 milhões de vacinas Sputnik V
    Jordânia se torna 49º país a autorizar o uso da vacina Sputnik V contra a COVID-19
    Tags:
    Camilo Santana, Rui Costa, Rússia, Sputnik V, Bahia, Ceará, Paraíba, COVID-19, pandemia, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar