04:48 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    122115
    Nos siga no

    O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, discursou na conferência de líderes do G20, conduzida por vídeo conferência sob a presidência da Arábia Saudita.

    Presidente do Brasil falou sobre "tentativas de dividir o Brasil" durante cúpula de líderes do G20, em alusão a protestos contra o assassinato do homem negro João Batista, espancado até a morte em supermercado em Porto Alegre na última quinta-feira (19). 

    "Antes de adentrarmos ao tema principal dessa sessão quero fazer uma rápida defesa do caráter nacional brasileiro em face das tentativas de importar para o nosso território tensões alheias à nossa história", disse o presidente do Brasil.

    Segundo Bolsonaro, "o Brasil tem uma cultura diversa, única entre as nações", miscigenada que forma uma "grande família". 

    "Brancos, negros e índios edificaram o corpo de um povo rico e maravilhoso", disse o presidente.

    O presidente do Brasil disse que "há quem queira destruir" a unidade brasileira, colocando "em seu lugar um conflito ressentimento, ódio e divisão entre raças, sempre mascarado de luta por igualdade ou justiça social". 

    "Existem diversos interesses para que se criem tensões entre nós", alertou Bolsonaro. "Um povo unido é um povo soberano. Dividido, é vulnerável."

    "Como homem e como presidente enxergo todos com as mesmas cores: verde e amarelo", disse o presidente.

    Para o presidente, "não existe uma cor de pele melhor do que as outras, o que existe são seres humanos bons e maus".

    "Aqueles que instigam a discórdia atentam não somente contra a nação, mas contra a nossa própria história", concluiu Bolsonaro.

    Em Porto Alegre, em 21 de novembro de 2020, parentes e amigos se despedem durante o velório de João Alberto Silveira Freitas, homem negro espancado até a morte por seguranças em um supermercado da rede Carrefour na capital gaúcha
    © AFP 2020 / Silvio Avila
    Em Porto Alegre, em 21 de novembro de 2020, parentes e amigos se despedem durante o velório de João Alberto Silveira Freitas, homem negro espancado até a morte por seguranças em um supermercado da rede Carrefour na capital gaúcha

    Anteriormente, o presidente do Brasil havia dito ser "daltônico", dizendo que para ele todos os seres humanos têm a mesma cor.

    Vacina

    O presidente sublinhou sua posição contrária à vacinação obrigatória contra a COVID-19, dizendo que a pandemia não deve servir de justificativa à violação de liberdades individuais.

    "O Brasil se soma aos esforços internacionais, bem como adota o tratamento precoce no combate à doença”, disse Bolsonaro, conforme reportou a Agência Brasil.

    "O Brasil se soma aos esforços internacionais, bem como adota o tratamento precoce no combate à doença”, afirmou o presidente.

    Economia

    Bolsonaro relatou a seus colegas do G20 a experiência brasileira com o auxílio emergencial, repassado a cerca de 65 milhões de pessoas e preservando 12 milhões de postos de trabalho.

    Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia)  durante cerimônia de lançamento do programa de taxa fixa no crédito imobiliário da Caixa, no Palácio do Planalto
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia) durante cerimônia de lançamento do programa de taxa fixa no crédito imobiliário da Caixa, no Palácio do Planalto

    O presidente citou a necessidade de reforma da Organização Mundial do Comércio (OMC) de forma a garantir a redução de subsídios agrícolas em países desenvolvidos.

    Para ele, a reforma deve prever "a criação de condições justas e equilibradas não só de bens, mas também de serviços".

    O presidente Jair Bolsonaro deve discursar novamente no encerramento da reunião de líderes do G20 neste domingo (22).

    Os líderes do G20 se reúnem neste sábado (21) e no domingo (22) em formato de videoconferência sob presidência da Arábia Saudita. O presidente Jair Bolsonaro participa do encontro acompanhado de seu ministro da Economia, Paulo Guedes.

    Mais:

    Pesquisa mostra que subiu para 83% a percepção de que racismo aumentou ou se manteve em São Paulo
    COVID-19 escancara racismo no Brasil e candidaturas negras são esperança, diz pesquisador
    Mourão diz que morte em supermercado não foi racismo, porque 'no Brasil não existe racismo'
    CEO global do Carrefour fala em racismo e pede revisão do treinamento de funcionários
    Tags:
    discurso, G20, Jair Bolsonaro, racismo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar