01:06 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    432
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores do Brasil emitiu um comunicado nesta quarta-feira (18) no qual rejeita a violência no Saara Ocidental e pede respeito ao cessar-fogo que vigora desde 1991.

    No comunicado, o Itamaraty reiterou seu apoio ao processo em curso no âmbito das Nações Unidas para alcançar uma solução justa e "mutuamente aceitável" para determinar o status final do Saara Ocidental.

    "O governo brasileiro rejeita o recurso à violência e apela a que seja respeitado o cessar-fogo em vigor desde 1991", afirmou o ministério.

    O Ministério das Relações Exteriores destacou que acompanha com preocupação os acontecimentos dos últimos dias na zona-tampão patrulhada pelas Nações Unidas, e acrescentou que espera que sejam assegurados o tráfego e os fluxos comerciais no passo de Guerguerate.

    Esta semana, o grupo independentista Frente Polisário declarou guerra ao reino do Marrocos, após considerar que o país árabe rompeu o cessar-fogo de quase três décadas no Saara Ocidental.

    O Marrocos, por sua vez, iniciou uma operação militar na zona-tampão ao acusar a Frente Polisário de bloquear o acesso à Mauritânia. 

    Mais:

    PGR pede que Itamaraty suspenda decisão que determina saída de diplomatas venezuelanos
    Itamaraty não deveria se envolver na briga entre embaixadores da China e dos EUA, diz especialista
    Rede Limpa: Itamaraty apoia plano dos EUA que pode restringir participação chinesa no 5G
    Tags:
    Nações Unidas, Itamaraty, Marrocos, Brasil, Saara Ocidental
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar