23:46 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    290
    Nos siga no

    Pelo menos quatro pessoas são presas durante investigações da Polícia Civil do RJ e o MP do estado sobre supostos desvios de verbas do estado e da Prefeitura do Rio de Janeiro.

    Entre os presos figura o secretário estadual da Educação fluminense, Pedro Fernandes.

    Segundo o portal G1, o secretário recebeu voz de prisão hoje (11). Contudo, ao apresentar resultado positivo de um teste da COVID-19, a prisão do secretário passou de preventiva para domiciliar.

    Pelo menos outras três pessoas foram também presas no decorrer da operação, além de a ex-deputada federal Cristiane Brasil ser alvo das investigações e ter um mandado de prisão emitido contra ela.

    Além de Fernandes foram presos o empresário Flavio Salomão Chadud, Mario Jamil Chadud, pai de Flavio, e o ex-diretor financeiro da fundação, João Marcos Borges Mattos.

    As prisões se dão na segunda fase da Operação Catarata, que investiga supostos desvios em contratos de assistência social.

    Na primeira fase, realizada ainda no ano passado, a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam sete pessoas. Todas elas eram suspeitas de fraude em licitações da Fundação Estadual Leão XIII, a qual foi presidida pelo secretário.

    As investigações apontam que o esquema de corrupção inclui órgãos da Prefeitura do Rio chefiados por Cristiane Brasil.

    Já os contratos investigados, firmados entre os anos de 2013 e 2018, tiveram custo estipulado de quase R$ 120 milhões para os cofres públicos.

    Mais:

    Acusado de matar Marielle e ex-vereador são alvos de operação do MP e da Polícia Civil no Rio
    Policiais brasileiros são investigados por assassinato de indígenas bolivianos na fronteira
    Polícia Federal prende 2 suspeitos de participarem do roubo de US$ 5 milhões em Viracopos1
    Tags:
    corrupção, investigação, rio de janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar