23:09 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1102
    Nos siga no

    O Ministério Público Federal (MPF) negou a solicitação do senador Flávio Bolsonaro que pedia para alterar a data da acareação entre o parlamentar e o empresário Paulo Marinho.

    A ação faz parte da investigação do suposto vazamento da operação Furna da Onça.

    O empresário disse que ouviu do próprio Flávio Bolsonaro que um delegado da Polícia Federal vazou informações da operação. O filho do presidente nega.

    A Furna da Onça investigou esquemas de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e produziu um relatório no âmbito da operação que pontou movimentação financeira suspeita do ex-assessor dele na Alerj, Fabrício Queiroz.

    A acareação entre Flávio Bolsonaro e Paulo Marinho está marcada para o dia 21 de setembro, no Rio de Janeiro. As informações foram publicadas nesta segunda-feira (7) pelo portal G1.

    A defesa do senador alega que, por lei, parlamentares têm direito de marcar dia, local e hora para seus depoimentos.

    Mais:

    Celso de Mello nega acesso de Flávio Bolsonaro a depoimento de Paulo Marinho
    Flávio Bolsonaro fala em 'perseguição', mas admite que Queiroz pagou suas despesas pessoais
    Flávio Bolsonaro falsificava notas fiscais, afirma empresário
    Loja de Flávio Bolsonaro recebeu 1.512 depósitos fracionados em dinheiro vivo
    Tags:
    investigação, Ministério Público Federal, desvios, ALERJ, corrupção, Flávio Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar